Atributos físicos de um Latossolo Vermelho distrófico degradado em resposta à aplicação de biossólidos - DOI:10.5039/agraria.v8i2a2370

Flávio Carlos Dalchiavon, Edjair Augusto Dal Bem, Marcelo Fernando Pereira Souza, Rubens Ribeiro, Marlene Cristina Alves, Gilberto Colodro

Resumo


O lodo de esgoto, resíduo com elevados teores de matéria orgânica e de rápida decomposição, aliado à serragem de madeira rica em carbono e de decomposição mais lenta, é um componente adequado ao estudo de áreas degradadas. Com a finalidade de testar as interações desses resíduos na recuperação de um solo degradado em Selvíria, MS, foram utilizadas, em fevereiro de 2009, quatro doses de lodo de esgoto (0, 8, 16 e 24 t ha-1, a base seca) e quatro doses de serragem de madeira (0, 8, 16 e 24 t ha-1, a base seca), num delineamento experimental em blocos casualizados com fatorial 4 x 4 + 1, com quatro repetições. Utilizaram-se, como indicadores dos efeitos, a resistência mecânica à penetração, a umidade gravimétrica e a densidade do solo nas camadas de 0-0,10; 0,10-0,20 e 0,20-0,40 m. Foi observado efeito significativo entre os fatores (lodo de esgoto e serragem de madeira) e o tratamento controle para resistência mecânica à penetração nas três profundidades de solo pesquisadas, para a umidade gravimétrica na camada intermediária e para a densidade do solo na superfície e na camada intermediária. Considerando o tipo de solo e o curto período de estudo (24 meses) a utilização dos resíduos orgânicos apresentou melhorias físicas do solo em relação ao controle; entretanto, é necessário estudá-los durante um período maior.


Palavras-chave


indicadores de qualidade do solo; resíduos orgânicos; biossólidos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Flávio Carlos Dalchiavon, Edjair Augusto Dal Bem, Marcelo Fernando Pereira Souza, Rubens Ribeiro, Marlene Cristina Alves, Gilberto Colodro

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2020

h5 index: 11

h5 median: 12

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.