Atividade do extrato aquoso da mandioca sobre a mortalidade e reprodução do pulgão da couve - DOI:10.5039/agraria.v7isa2326

Sandra Conceição Paixão de Jesus, Fernando Antonio Cavalcante de Mendonça

Resumo


O objetivo neste trabalho foi avaliar a ação da manipueira de mandioca, em diferentes proporções, sobre a mortalidade e reprodução do pulgão da couve. Testes foram conduzidos com onze tratamentos: manipueira pura (1:0), manipueira: água em proporções 1:1; 1:2; 1:3; 1:5; 1:10; 1:15; 1:20; 1:25; 1:30 e controle 0:1 (água destilada pura). Cada parcela foi constituída de folha de couve infestada com dez insetos adultos. Soluções foram pulverizadas uniformemente e contagens dos indivíduos vivos foram realizadas 24 e 48 h após a aplicação. As proporções mais eficientes foram submetidas ao teste de dose/resposta. Para o teste de reprodução foram utilizadas doses extremas. Para análise de variância e teste de média utilizou-se o programa Assistat e eficiência (%) pela fórmula de Abbott (1925). Soluções de 1:0 até 1:5 obtiveram 100% de eficiência seguidas de 1:10 e 1:15 com 82,05%; as demais apresentaram eficiência inferior a 50%. No teste de dose/resposta, 1:5 foi letal para 100% dos insetos apenas 5 h após exposição, enquanto 1:15 causou a morte de 80% da população, após 12 h. Houve redução de 83% de ninfas geradas após aplicação da solução 1:30. O extrato de manipueira é efetivo, tanto para redução de ninfas geradas quanto na mortalidade de adultos do pulgão da couve.

Palavras-chave


Brevicoryne brassicae; inseticida; manipueira

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Sandra Conceição Paixão de Jesus, Fernando Antonio Cavalcante de Mendonça

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2020

h5 index: 11

h5 median: 12

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.