Atributos químicos, físicos e mineralógicos de solos derivados de rochas sedimentares do Planalto de Lages-SC, Brasil - DOI:10.5039/agraria.v14i3a6576

Jaime Antonio de Almeida, Tamara Pirez da Silva, Gabriel Octávio de Mello Cunha, Diou Roger Spido, Fagner Taiano dos Santos Silva

Resumo


No Planalto Sul Catarinense, correspondendo a região de Lages e municípios no seu entorno, existem poucas informações detalhadas sobre solos desenvolvidos das rochas sedimentares gonduânicas, os quais dominam em grande parte desses municípios. O estudo objetivou caracterizar física, química e mineralogicamente cinco solos desenvolvidos de rochas sedimentares da região de Lages-SC, derivados de diferentes formações geológicas, bem como relacionar a mineralogia da fração argila com os atributos químicos desses solos. Para isso, foram descritas e coletadas amostras de horizontes e camadas de cinco perfis de solos, sendo quatro Cambissolos e um Neossolo. Análises químicas, físicas e mineralógicas de cada perfil de solo foram realizadas. A mineralogia da fração argila além de indicar o predomínio de argilominerais de camadas 2:1 associadas ou não com polímeros de hidroxi-Al entre camadas em três dos cinco solos (perfis 2; 3 e 4), também se mostrou relacionada com a acidez e as principais propriedades químicas dos solos. Todos os solos estudados são muito ácidos, com baixas somas e saturação por bases, elevados teores de carbono orgânico total, de Al trocável e de saturação por Al. Os teores de argila foram mais elevados nos solos derivados de folhelhos (Formações Palermo e Teresina) em relação aos demais.

Palavras-chave


: formações geológicas; intemperismo; mineralogia de argilas

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, J. A.; Corrêa, J.; Schmitt, C. Mineralogy of basaltic hillsides soils in the western state of Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 42, e0170086, p.1-17, 2018b. https://doi.org/10.1590/18069657rbcs20170086.

Almeida, J. A.; Kämpf, N.; Almeida, R. Caracterização mineralógica de Cambissolos originados de rochas pelíticas nos patamares do alto rio Itajaí e no planalto de Lages. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.21, n.2, p.181-190, 1997.

Almeida, J. A.; Ribeiro, C. F.; Oliveira, M. V. R.; Sequinatto, L. Mineralogia da argila e propriedades químicas de solos do Planalto Norte Catarinense. Revista de Ciências Agroveterinárias, v.17, n.2, p.267-277, 2018a. https://doi.org/10.5965/223811711722018267.

Almeida, J. A.; Tórrent, J.; Barrón, V. Cor, formas do fósforo e adsorção de fosfatos em Latossolos desenvolvidos de basalto do extremo sul do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.27, n.6, p.985-1002, 2003. https://doi.org/10.1590/S0100-06832003000600003.

Barnhisel, R. I.; Bertsch, P. M. Chlorites and hydroxi-interlayered vermiculite and smectite. In: Dixon, J. B.; Weed, S. B. (Eds.). Minerals in soil environments. 2.ed. Madison: Soil Science Society of America, 1989. p.729-788.

Bernini, T.A.; Pereira, M.G.; Fontana, A.; Anjos, L.H.C.; Calderano, S.B.; Wadt, P.G.S.; Moraes, A.G.L.; Santos, L.L. Taxonomia de solos desenvolvidos sobre depósitos sedimentares da Formação Solimões no Estado do Acre. Bragantia, v.72, n.1, p.71-80, 2013. https://doi.org/10.1590/S0006-87052013005000014.

Bortoluzzi, E. C.; Pernes, M.; Tessier, D. Interestratificado caulinita-esmectita em um Argissolo desenvolvido a partir de rocha sedimentar do sul do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v31, n.6, p.1291-1300, 2007. https://doi.org/10.1590/S0100-06832007000600008.

Briguenti, I.; Almeida, J. A.; Hofer, A. Mineralogia e gênese de Argissolos das serrar do Tabuleiro/Itajaí, Estado de Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.36, n.4, p.1057-1071, 2012. https://doi.org/10.1590/S0100-06832012000400001.

Brindley, G. W.; Brown, G. Cristal structures of clay minerals and their X ray identification. London: Mineralogical Society, 1980. 495p.

Caballero, E. C.; Álvarez, V. V. H.; Lima, N. J. C. Comparação de métodos químicos como extrator de alumínio em solos tiomórficos do Brasil e Colômbia. Revista Facultad Nacional de Agronomía, v.68, n.1, p.7569-7579, 2015. https://doi.org/10.15446/rfnam.v68n1.47845.

Campos, J. R. R.; Silva, A. C.; Silva, E. B.; Vidal-torrado, P. Extração e quantificação de alumínio trocável em Organossolos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.49, n.3, p.207-2014, 2014. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2014000300007.

Serviço Geológico do Brasil – CPRM. Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral. Ministério de Minas e Energia. Mapa geológico do estado de Santa Catarina. Escala 1:500.000. Brasília: CPRM, 2014.

Cunha, G. O. M.; Almeida, J. A.; Barboza, B. B. Relação entre o alumínio extraído com KCl e oxalato de amônio e a mineralogia da fração argila em solos ácidos brasileiros. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v38, n.5, p.1387-1401, 2014b. https://doi.org/10.1590/S0100-06832014000500004.

Cunha, G. O. M.; Almeida, J. A.; Barboza, B. B.; Friederichs, A.; Rech, C.; Heberle, D. A.; Grohskopf, M. A. Comparação de métodos de argila em diferentes solos brasileiros. Pesquisa Agropecuária Gaúcha, v.20, n.1-2, p.126-136, 2014a. http://www.fepagro.rs.gov.br/upload/1434737233_solos.pdf. 19 Jan. 2019.

Cunha, G. O. M.; Almeida, J. A.; Testoni, S. A.; Barboza, B. B. Formas de alumínio em solos ácidos brasileiros com teores excepcionalmente altos de Al3+ extraível com KCl. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v39, n.5, p.1362-1377, 2015. https://doi.org/10.1590/01000683rbcs20150017.

Costa, E. U. C.; Santos, J. C. B.; Azevedo, A. C.; Araújo Filho, J. C.; Corrêa, M. M., Neves, L. V. M. W.; Vidal-torrado, P.; Souza-Júnior, V. S. de. Mineral alteration and genesis of Al–rich soils derived from conglomerate deposits in Cabo Basin, NE Brazil. Catena, v.167, p.198–211, 2018. https://doi.org/10.1016/j.catena.2018.04.039.

Ebeling, A. G.; Anjos, L. H. C.; Perez, D. V.; Pereira, M. G.; Valladares, G. S. Relação entre a acidez e outros atributos químicos em solos com teores elevados de matéria orgânica. Bragantia, v.67, n.2, p.429-439, 2008. https://doi.org/10.1590/S0006-87052008000200019.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa. Centro Nacional de Pesquisas de Solos. Manual de métodos de análises de solos. 2.ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2011. 230p.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solo. 5.ed. Brasília: Embrapa Solos, 2018. 590p.

Fabris, J. D.; Viana, J. H. M.; Schaefer, C. E. G. R.; Wypych, F.; Stucki, J. W. Métodos Físicos de Análises em Mineralogia do Solo. In: Alleoni, L. R. F.; Melo, V. F. (Eds.). Química e mineralogia dos solos. 1.ed. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2009. v.1, p.611-694.

Ferreira, E. R. N. C. Química e mineralogia de solos desenvolvidos de rochas alcalinas e ultrabásicas do domo de Lages, SC. Lages: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2013. 161p. Tese Doutorado. http://www.cav.udesc.br/arquivos/id_submenu/837/ferreira_erc._quimica_e_mineralolgia_de_solos_desenvolvidos...2014_copy121.pdf. 12 Jan. 2019.

Jackson, M. L. Soil Chemical Analysis. 2.ed. Madison: Department of Soil Science- University of Wisconsin, 1965. 991p.

Melo, V. F.; Mattos, J. M. S. M.; Lima, C. V. Métodos de concentração de minerais 2:1 secundários na fração argila visando sua identificação por difratometria de raios X. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.33, n.3, p.527-539, 2009. https://doi.org/10.1590/S0100-06832009000300006.

Moniz, A. C. Decomposição de rochas e formação de minerais de argila. In: Moniz, A.C. (Ed.). Elementos de pedologia. São Paulo: Edusp, 1975. Cap. 25, p.305-323.

Ottner, F.; Sedov, S.; Baatar, U. O.; Wriessnig, K. Grain size and mineralogical indicators of weathering in the oberlaab loess-paleosol sequence, upper Austria. E & G - Quaternary Science Journal, v.62, n.1, p.34-43, 2013. https://doi.org/10.23689/fidgeo-1936.

Potter, R.O; Carvalho, A. P.; Flores, C. A.; Bognola, I. Solos do Estado de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2004. 721p.

Rossi, M. Descrição de perfis. In: Embrapa (Org). Reunião de Correlação, Classificação e Aplicação de Levantamentos de Solos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, 6., 2000, Colombo. Anais... Colombo: Embrapa Floresta; Rio de Janeiro: Embrapa Solos; Campinas, IAC, 2000. p.16-23.

Santa Catarina. Gabinete de Planejamento e Coordenação Geral. Subchefia de Estatística. Atlas de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Aerofoto Cruzeiro, 1986. 173p.

Santos, P. G.; Almeida, J. A.; Sequinato, L.; Schimalski, M. B. Levantamento pedológico detalhado como suporte para o planejamento de uso das terras. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 14, n.1, p. 65-74, 2015. http://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5686. 05 Jan. 2019.

Santos, R. D.; Lemos, R. C.; Santos, H. G.; Ker, J. C.; Anjos, L. H. Manual de descrição e coleta de solo no campo. 5.ed. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2005, 100p.

Testoni, S. A.; Alemida, J. A.; Silva, L.; Andrade, G. R. P. Clay mineralogy of Brazilian Oxisols with shrinkage properties. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.41, e0160487, p.1-16, 2017. https://doi.org/10.1590/18069657rbcs20160487.

Whittig, L. D.; Allardice, W. R. X-ray diffraction techniches. In: Klute, A. (Ed.). Methods of soil analysis. Part 1. Physical and mineralogical methods. 2.ed. Madison: Soil Science Society of America, 1986. p.331-359.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Jaime Antonio de Almeida, Tamara Pirez da Silva, Gabriel Octávio de Mello Cunha, Diou Roger Spido, Fagner Taiano dos Santos Silva

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2018

h5 index: 12

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.