Inventário do estoque madeireiro na Amazônia: simulações de intensidades amostrais por conglomerados em cruz-de-malta - DOI:10.5039/agraria.v13i4a5578

Vinicius Costa Cysneiros, Dioney Perego, Ana Paula Dalla Corte, Allan Libanio Pelissari, Carlos Roberto Sanquetta

Resumo


A elevada diversidade de espécies arbóreas e o fato de apenas algumas possuírem valor comercial dificulta o estabelecimento de amostragens adequadas à caracterização dos estoques madeireiros das florestas tropicais. Em contrapartida, os inventários de extensas áreas são necessários para subsidiar a identificação, a descrição e a licitação de florestas públicas para concessão. Este estudo teve como objetivo avaliar a eficácia do conglomerado em cruz-de-malta em diferentes intensidades amostrais para a estimativa do volume comercial das espécies arbóreas e das passíveis de exploração em uma floresta sob concessão na Amazônia. Para isso, o processo de amostragem em conglomerados foi simulado nas intensidades de 20 (0,5%), 40 (1%), 60 (1,5%), 80 (2%) e 100 (2,5%) unidades amostrais a partir de um censo. A intensidade de 100 unidades amostrais foi adequada para amostrar o estoque madeireiro em florestas naturais, uma vez que gerou erros de amostragem próximos ou inferiores à 10% estabelecido pela legislação. A detecção das espécies passíveis de exploração e a caracterização da composição florística do estrato arbóreo foram outras vantagens observadas. Assim, a amostragem por conglomerados em cruzde-malta com primeiro estágio aleatório é recomendável para inventários de florestas de produção na Amazônia.

Palavras-chave


concessão florestal; espécies madeireiras; floresta de produção; processo de amostragem

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Akindele, S.O.; Lemay, V.M. Development of tree volume equations for common timber species in the tropical rain forest area of Nigeria. Forest Ecology and Management, v.226, n. 1-3, p.41-48, 2006. https://doi.org/10.1016/j.foreco.2006.01.022.

Bauch, S.; Sills, E.; Rodriguez, L.C.E.; Mcginley, K.; Cubbage, F. Forest policy reform in Brazil. Journal of Forestry, v.107, n. 3, p.132–138, 2009. https://www.fs.fed.us/global/iitf/pubs/ja_iitf_2009_bauch001.pdf. 06 Set. 2017.

Brasil. Instrução Normativa n. 5, de 11 de dezembro de 2006. Altera as diretrizes para o manejo florestal em escala empresarial na Amazônia. Diário Oficial da União, v.143, n. 238, seção 1, p.155-158, 2006.

Brasil. Norma de Execução n. 1, de 24 de abril de 2007. Altera as normas técnicas para o manejo florestal na Amazônia. Diário Oficial da União, v. 144, n. 82, seção 1, p.405, 2007.

Canty, A.; Ripley, B. Boot: bootstrap R (S-Plus) functions. R package version 1.3-20, 2017.

Cavalcanti, F.J.B.; Machado, S.A.; Hosokawa, R.T. Tamanho de unidade de amostra e intensidade amostral para espécies comerciais da Amazônia. Floresta, v.39, n.1, p.207-214, 2009. https://doi.org/10.5380/rf.v39i1.13740.

Cavalcanti, F.J.B.; Machado, S.A.M.; Hosokawa, R.T.; Cunha, U.S. Comparação dos valores estimados por amostragem na caracterização da estrutura de uma área de floresta na Amazônia com as informações registradas no censo florestal. Revista Árvore, v.35, n.5, p.1061-1068, 2011. https://doi.org/10.1590/S0100-67622011000600012.

Colwell, R.K. EstimateS: statistical estimation of species richness and shared species from samples. Version 9. 2013. http://purl.oclc.org/estimates. 22 Jan. 2017

Cysneiros, V.C.; Pelissari, A.L.; Machado, S.A.; Figueiredo Filho, A.; Souza, L. Modelos genéricos e específicos para estimativa do volume comercial em uma floresta sob concessão na Amazônia. Scientia Forestalis, v.45, n.114, p.295-304, 2017. https://doi.org/10.18671/sciforv45n114.06.

Hansen, M.C.; Potapov, P.V.; Moore, R.; Hancher, M.; Turubanova, S.A.; Tyukavina, A.; Thau, D.; Stehman, S.V.; Goetz, S.J.; Loveland, T.R.; Kommareddy, A.; Egorov, A.; Chini, L.; Justice, C.O.; Townshend, J.R.G. High-resolution global maps of 21st-century forest cover change. Science, v.342, n. 6160, p. 850-853, 2013. https://doi.org/10.1126/science.1244693.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira. 2 ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. 271p.

Oliveira, M.M.; Higuchi, N.; Celes, C.H.; Higuchi, F.G. Tamanho e forma de parcelas para inventários florestais de espécies arbóreas na Amazônia Central. Ciência Florestal, v.24, n.3, p.645-643, 2014. https://doi.org/10.5902/1980509815744.

Oliveira, N.A.; Amaral, I.L.; Ramos, M.B.P.; Nobre, A.D.; Couto, L.B.; Sahdo, R.M. Composição e diversidade florístico-estrutural de um hectare de floresta densa de terra firme na Amazônia Central, Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, v.38, n.4, p.627-642, 2008. https://doi.org/10.1590/S0044-59672008000400005.

Péllico Netto, S.; Brena, D.A. Inventário florestal. Curitiba: Editado pelos autores, 1997. 316p.

Péllico Netto, S.; Pelissari, A.L.; Cysneiros, V.C.; Bonazza, M.; Sanquetta, C.R. Sampling procedures for inventory of commercial volume tree species in Amazon forest. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v.89, n.3, p.1829-1840, 2017. https://doi.org/10.1590/0001-3765201720160760.

Queiroz, W.T.; Péllico Netto, S.; Valente, M.D.R.; Pinheiro, J.G. Análise estrutural da unidade conglomerada em cruz de malta na Floresta Nacional do Tapajós, Estado do Pará, Brasil. Floresta, v.41, n.1, p.9-18, 2011. https://doi.org/10.5380/rf.v41i1.21175.

R Core Team. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2015. http://www.R-project.org.

Schilling, A.C.E.; Batista, J.L.F. Curva de acumulação de espécies e suficiência amostral em florestas tropicais. Revista Brasileira de Botânica, v.31, n. 1, p.179-187, 2008. https://doi.org/10.1590/S0100-84042008000100016.

Serviço Florestal Brasileiro - SFB. Inventário florestal nacional. 2017. http://www.florestal.gov.br/inventario-florestal-nacional. 20 Jun. 2017.

Silva, K.E.; Martins, S.V.; Ribeiro, C.A.A.S.; Santos, N.T.; Azevedo, C. P. Structure of 15 hectares permanent plots of terra firme dense forest in Central Amazon. Revista Árvore, v.40, n.4, p.603-615, 2016. https://doi.org/10.1590/0100-67622016000400004.

Ubialli, J.A.; Figueiredo Filho, A.; Machado, S.A.; Arce, J.E. Comparação de métodos e processos de amostragem para estimar a área basal para grupos de espécies em uma floresta ecotonal da região norte mato-grossense. Acta Amazonica, v.39, n.2, p.305-314, 2009. https://doi.org/10.1590/S0044-59672009000200009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Vinicius Costa Cysneiros, Dioney Perego, Ana Paula Dalla Corte, Allan Libanio Pelissari, Carlos Roberto Sanquetta

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2018

h5 index: 12

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.