Adsorção de zinco e sua relação com características de solos do Estado da Paraíba - DOI:10.5039/agraria.v1i1a15

Ramara S. Souza, Lúcia H. G. Chaves, Josely D. Fernandes

Resumo


Objetivou-se, com este trabalho, caracterizar a adsorção de Zn em amostras de onze solos do Estado da Paraíba e as influências das propriedades dos solos sobre os parâmetros de adsorção obtidas pela equação de Langmuir. Para tanto, foram utilizadas 20 mL de solução de NaCl 0,01 M com diferentes quantidades de Zn (1, 2, 5, 10, 15, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 mg L-1) adicionados a 2 g de terra fina seca ao ar e agitados durante 2 h. A equação de Langmuir foi eficiente na determinação dos parâmetros de adsorção de Zn, sendo a capacidade de troca catiônica a propriedade dos solos mais bem relacionada com a capacidade de adsorção desse elemento. O pH, carbono orgânico, P remanescente e o teor de argila dos solos, não se correlacionaram com os parâmetros de adsorção de Zn. Os solos com argila de alta atividade, e os solos mais intemperizados, foram os que apresentaram maior e menor capacidade máxima de adsorção, respectivamente.

Palavras-chave


micronutriente; isoterma de adsorção; Langmuir

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Ramara S. Souza, Lúcia H. G. Chaves, Josely D. Fernandes

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2018

h5 index: 12

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.