Seleção de árvores matrizes de Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R.W. Jobson para produção de sementes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i2a8429

Palavras-chave:

florestas secas, sementes florestais, germinação, marcadores moleculares ISSR, qualidade fisiológica

Resumo

Apesar da crescente demanda por sementes de espécies florestais nativas, tanto para fins comerciais como para reflorestamentos, o setor ainda apresenta desafios para a produção em larga escala. A coleta destas sementes frequentemente ocorre em populações naturais, em áreas não registradas para tal finalidade, sem considerar-se critérios de amostragem que garantam sua conservação genética. Devido à importância econômica e socioambiental da Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R. W. Jobson, espécie nativa da região semiárida do Brasil, o objetivo deste trabalho foi selecionar matrizes de P. moniliformis para a produção de sementes que atendam aos requisitos de qualidade exigidos pelos programas de conservação e produção florestal. Para isso, sementes de 44 árvores foram submetidas à avaliação de aspectos físicos, fisiológicos e de diversidade genética de matrizes e progênies com a utilização de marcadores moleculares entre sequências simples repetidas (ISSR). Observou-se considerável variação na qualidade fisiológica das sementes, onde 77% das árvores de P. moniliformis produziram sementes com germinação superior a 50%. O teste de progênies demonstrou que 64,4% da fonte de variação total nos locos é proveniente das progênies, indicando que houve ampliação da variação entre as gerações. Considerando o aspecto fitossanitário, produtividade (800 sementes/indivíduo) e viabilidade de sementes (> 50%), bem como a diversidade genética (distância genética de Nei < 0,78 e teste de progênies), foi possível selecionar 27 matrizes de P. moniliformis com características superiores para a produção de sementes. Enquanto a qualidade física e fisiológica são importantes parâmetros na seleção de matrizes para a produção de sementes destinadas à comercialização, o acesso à diversidade genética de P. moniliformis auxilia na seleção de matrizes visando a recuperação de áreas degradadas, o reflorestamento e o melhoramento genético. Árvores matrizes de P. moniliformis produtoras de sementes podem ser selecionadas com base na distância genética entre indivíduos e qualidade fisiológica de suas sementes.

Downloads

Publicado

2021-06-08

Edição

Seção

Ciências Florestais