Características bromatológicas do grão e forragem de híbridos de milho com diferentes texturas de grãos

Autores

  • Evandrei Santos Rossi Universidade Estadual de Maringá
  • Marcos Ventura Faria Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Marcelo Cruz Mendes Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Omar Possatto Junior Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Mikael Neumann Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Clóves Cabreira Jobim Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v11i2a5363

Palavras-chave:

grãos dentados, grãos duros, ponto de ensilagem, vitreosidade, Zea mays

Resumo

Foram avaliados doze híbridos comerciais de milho com grãos duros e dentados em dois locais no Centro Sul do Paraná, com o objetivo de estudar o efeito da vitreosidade dos grãos no comportamento agronômico, valor nutricional e na digestibilidade da massa seca dos grãos e da forragem no ponto de ensilagem. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, e a colheita para análise da qualidade da forragem e dos grãos, foi realizada no estádio de ¾ da linha do leite no grão, correspondente ao ponto de ensilagem. Foram avaliadas características produtivas, vitreosidade, digestibilidade dos grãos e da forragem, bem como características bromatológicas dos híbridos avaliados. Houve efeito significativo para locais, híbridos, e para interação híbridos x locais para características de importância para forragem. Por meio da análise da vitreosidade constatou-se genótipos de milho com textura dos grãos, variando de 50,1 a 75,2% demonstrando variabilidade disponível para o caráter em híbridos comerciais. Os híbridos AS 1572PRO e AG 8041PRO de grãos dentados semi dentados, destacaram-se e podem ser recomendados como sendo de elevada produtividade de massa seca digestível.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Edição

Seção

Zootecnia