Seleção de fungos micorrízicos arbusculares para o crescimento inicial em Albizia polycephala

Autores

  • Renata Soares dos Santos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Rafael Nogueira Scoriza Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Eliane Maria Ribeiro da Silva Embrapa Agrobiologia
  • Orivaldo José Saggin Júnior Embrapa Agrobiologia

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v11i2a5362

Palavras-chave:

angico-branco, inoculante, mudas florestais

Resumo

O uso de inoculantes de fungos micorrízicos traz diversos benefícios às plantas, podendo contribuir para a produção de mudas florestais de qualidade e baixo custo. Com isso, o objetivo deste trabalho foi avaliar a contribuição de diferentes espécies de fungos micorrízicos arbusculares para o crescimento inicial de mudas de Albizia polycephala. O experimento foi avaliado quinzenalmente por um período total de 135 dias, conduzido em blocos casualizados, com nove repetições e seis tratamentos, sendo uma testemunha (sem inoculação) e cinco espécies de FMAs: Gigaspora margarita, Dentiscutata heterogama, Scutellospora calospora, Claroideoglomus etunicatum e Acaulospora colombiana. Todos os inoculantes de FMA promoveram crescimento nas mudas de Albizia polycephala, porém o mais eficiente foi o de Acaulospora colombiana, principalmente pela superioridade no diâmetro, tamanho da maior folha e peso da matéria seca, que refletiram em resultado semelhante para a eficiência micorrízica. A inoculação com Scutellospora calospora é uma alternativa secundária, pois também favorece o crescimento de A. polycephala, além de contribuir para o aumento no teor de fósforo foliar.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Edição

Seção

Ciências Florestais