Estabelecimento de plântulas de sorgo oriundas de sementes osmocondicionadas de diferentes qualidades fisiológicas - DOI:10.5039/agraria.v6i2a945

Alexandre Bosco de Oliveira, Enéas Gomes-Filho

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do condicionamento osmótico na emergência e crescimento inicial de plântulas provenientes de sementes de sorgo, cultivar IPA 1011, com diferentes qualidades fisiológicas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com quatro repetições, no esquema fatorial 2 x 2, constando de quatro tratamentos: 1. sementes envelhecidas; 2. sementes não envelhecidas; 3. sementes envelhecidas e condicionadas osmoticamente; e 4. sementes não envelhecidas e condicionadas osmoticamente. Para avaliar o estabelecimento das plântulas em canteiro, foram analisados os estandes inicial (EI) e final (EF), o índice de velocidade (IVE) e o tempo médio (TME) de emergência, as massas da matéria seca da raiz (MSR), da parte aérea (MSPA) e total (MST), bem como a relação MSPA/MSR. As sementes osmocondicionadas do sublote não envelhecido apresentaram maiores valores para as variáveis EI, EF, MSPA e MST, refletindo o efeito benéfico do condicionamento osmótico sobre o estabelecimento das plântulas oriundas de sementes de qualidade superior. O condicionamento de sementes de qualidade superior promove incrementos no porcentual de emergência e na produção de massa seca de plântulas.


Palavras-chave


Crescimento inicial; emergência de plântulas; envelhecimento acelerado; priming; Sorghum bicolor

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Alexandre Bosco de Oliveira, Enéas Gomes-Filho

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2020

h5 index: 11

h5 median: 12

Mais detalhes

“Este periódico é filiado à

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.