Desempenho de girinos de rã touro alimentados com ração comercial com diferentes concentrações de proteína bruta - DOI:10.5039/agraria.v5i3a788

José Teixeira de Seixas-Filho, Rodrigo Diana Navarro, Lílian Nogueira da Silva, Silvana Lages Ribeiro Garcia, Márcio Hipólito

Resumo


Objetivou-se avaliar o desempenho de girinos da rã-touro (Lithobates catesbeianus Shaw, 1802), alimentados com diferentes níveis de proteína bruta. Foram utilizados 360 girinos de mesma desova, no estádio 25 de Gosner e distribuídos à base de um girino/L em caixas contendo 30L de água. As características e a sobrevivência foram avaliadas em cinco biometrias, durante 60 dias. O delineamento experimental foi o inteiramente casualisado, com parcela subdividida com quatro repetições. O peso médio dos animais e o ganho de peso, até 30 dias de experimentação, não foram influenciados pelos teores de proteína bruta na ração. O peso médio dos girinos atingiu valores máximos aos 60 dias de experimentação de 13 gramas quando a ração com 45% de PB se destacou das demais. O ganho de peso apresentou valor máximo aos 46, 48, 53 e 60 dias quando foram utilizadas as rações com 32%, 36%, 45% e 55%, respectivamente, indicando que quanto maior o teor de PB, mais tardia deverá ser a intervenção na dieta. O comprimento dos girinos aumentou de forma contínua à medida que elevou-se a porcentagem de proteína na ração.


Palavras-chave


comprimento; exigência nutricional; metabolismo; peso médio

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 José Teixeira de Seixas-Filho, Rodrigo Diana Navarro, Lílian Nogueira da Silva, Silvana Lages Ribeiro Garcia, Márcio Hipólito

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2020

h5 index: 11

h5 median: 12

Mais detalhes

“Este periódico é filiado à

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.