Crescimento inicial de duas leguminosas arbóreas forrageiras controlado pela disponibilidade de água e nutrientes

Jussara S. Dantas, Ignacio H. Salcedo, Vania da S. Fraga, Eleide L. Maia

Resumo


Os solos da região semi-árida nordestina são deficientes em P e K, sendo o P, em geral, o nutriente mais limitante. Com este trabalho se propôs avaliar a produção de matéria seca total e a absorção de P e K por duas leguminosas arbóreas tropicais em relação ao tipo de solo, adubação orgânica e disponibilidade hídrica. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação, durante 90 dias. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com arranjo fatorial de tratamentos, com 4 repetições. Os tratamentos consistiram de dois intervalos de água disponível (0,1 - 0,5 e 0,1 - 1,2 MPa), duas espécies, gliricídia (Gliricidia sepium) e jurema preta (Mimosa tenuiflora (Willd.)), dois solos (Luvissolo e Neossolo) e duas doses de esterco caprino (sem e com adição). De forma geral, a gliricídia apresentou maior produção de biomassa total, porém esta espécie se mostrou mais sensível que a jurema preta, as deficiências nutricionais no solo, que foram maiores no Neossolo, e a limitação na disponibilidade hídrica; por outro lado, no Luvissolo, mais fértil, ou com adição de esterco, conseguiu produzir uma biomassa significativamente maior que a jurema preta. A gliricídia conseguiu aproveitar até 59% do P e até 83% do K contido no esterco caprino adicionado.

Palavras-chave


fixação de N; jurema preta; gliricídia; semiárido; fósforo; potássio

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Jussara S. Dantas, Ignacio H. Salcedo, Vania da S. Fraga, Eleide L. Maia

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2020

h5 index: 11

h5 median: 12

Mais detalhes

“Este periódico é filiado à

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.