Tratamento de espuma fenólica para produção de mudas de alface

Autores

  • Egídio Bezerra Neto Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Renato L. dos Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Priscila M. de A. Pessoa Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Patrícia K. B. de Andrade Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Suzana K. G. de Oliveira Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Isaias F. de Mendonça Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v5i3a728

Palavras-chave:

Hidroponia, Lactuca sativa, substrato

Resumo

A espuma fenólica é um substrato amplamente utilizado no preparo de mudas para cultivo hidropônico. Este trabalho constou de dois ensaios com o objetivo de avaliar o pré-tratamento da espuma fenólica na produção de mudas de alface. O primeiro ensaio constou dos seguintes pré-tratamentos: sem lavagem, lavagem com água potável e lavagem com NaOH ou KOH 0,1 N; 0,05 N; 0,01 N. O segundo ensaio constou da lavagem da espuma fenólica em NaOH 0,1 N, na proporção de 15, 30, 60, 90 e 120 células por litro da solução. Sementes de alface, cultivar Verdinha de Vitória, foram semeadas na espuma fenólica previamente tratada, irrigadas diariamente com água potável por cincos dias e em seguida com solução nutritiva. No primeiro ensaio, a taxa de germinação aos 15 dias após o semeio em espuma fenólica não lavada foi de 23,04%, valor este diferente estatisticamente dos demais tratamentos, os quais não diferiram entre si, e apresentaram médias de 74,69% de germinação. No segundo ensaio, constatou-se que não há diferença significativa entre a lavagem da espuma fenólica na proporção de 15, 30, 60, 90 ou 120 células por litro de solução de NaOH (0,1 N).

Downloads

Publicado

2022-03-16

Edição

Seção

Engenharia Agrícola