Germinação de sementes de cabaça em diferentes substratos e temperaturas

Autores

  • Camila F. de Azevedo Universidade Federal da Paraíba
  • Riselane de L. A. Bruno Universidade Federal da Paraíba
  • Edilma P. Gonçalves Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Zelma G. M. Quirino Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v5i3a718

Palavras-chave:

Crescentia cujete L., qualidade fisiológica, vermiculita, vigor

Resumo

A Crescentia cujete L. (Bignoniaceae) é conhecida como cabaça ou cuieira. Ela é nativa da América Tropical e é encontrada por todo o Nordeste do Brasil, sendo usada na medicina popular e na confecção de utensílios domésticos. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o efeito do substrato e da temperatura sobre a germinação de sementes de C. cujete. A semeadura foi feita com quatro repetições de 25 sementes sobre os substratos papel, areia, vermiculita e rolo de papel, colocadas em germinador BOD, nas temperaturas de 20/30, 30 e 25ºC. Foram avaliadas as seguintes características: germinação (%), índice de velocidade de germinação (IVG), número de plântulas normais, comprimento de raiz e parte aérea (cm) e massa seca das plântulas (g). Foram verificadas maiores porcentagens de germinação e IVG quando as sementes foram semeadas em areia e vermiculita, na temperatura de 20/30°C. Não houve efeito das temperaturas no teor de massa seca das plântulas, mas foram observados bons resultados quando foram utilizados os substratos vermiculita e areia. As temperaturas de 20/30 e 30°C proporcionaram maior crescimento das plântulas quando as sementes foram semeadas em vermiculita, porém também houve desenvolvimento satisfatório da raiz primária na areia. As sementes podem ser semeadas em areia e vermiculita, na temperatura alternada 20/30°C.

Biografia do Autor

Zelma G. M. Quirino, Universidade Federal da Paraíba

 

 

 

Downloads

Publicado

2022-03-16

Edição

Seção

Agronomia