Características físicas e químicas do maracujá-amarelo tratado com cera e armazenado em condição ambiente

Autores

  • Oscar M. Hafle Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba
  • Ana C. Costa Universidade Federal de Lavras
  • Valéria M. dos Santos Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba
  • Verônica A. dos Santos Universidade Federal de Lavras
  • Rodrigo A. Moreira Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v5i3a658

Palavras-chave:

Conservação, Passiflora edulis, pós-colheita, qualidade, vida útil

Resumo

Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar as principais características físicas e químicas de maracujásamarelos (Passiflora edulis Sims. f. flavicarpa) tratados com cera e armazenados em temperatura ambiente por um período de doze dias. Nos frutos maduros foram aplicados os seguintes tratamentos: 1- Cera a 0% (somente água destilada), 2 - Cera a 50%+Água destilada a 50%, 3- Cera a 100% (sem diluição). Após os tratamentos os frutos foram colocados em caixas plásticas (55x35x30cm), e armazenados em ambiente natural (20 ± 5oC e 75 ± 10% UR). A cada três dias (0;3;6;9;12) foram realizadas as avaliações de perda de massa acumulada e temporal (%), relação DL/DT, espessura da casca (mm), rendimento de suco, casca e semente (%), relação suco/casca, sólidos solúveis totais (Brix) e acidez total titulável (% de ácido cítrico). O delineamento adotado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial de 3x5 (ceras x tempo de armazenamento), com quatro repetições, tendo a parcela experimental quatro frutos. A utilização de cera traz benefícios na qualidade dos frutos, reduzindo as perdas de massa, sem afetar o rendimento e composição do suco dos frutos. 

Biografia do Autor

Rodrigo A. Moreira, Universidade Federal de Lavras

 

 

Downloads

Publicado

2022-03-16

Edição

Seção

Agronomia