Acidez do solo na fixação biológica de nitrogênio em feijoeiro comum

Autores

  • Marcela Campanharo Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo
  • Mario A. Lira Junior Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Clístenes W. A. Nascimento Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Newton P. Stamford Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Fernando J. Freire Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • José V. T. da Costa Usina Coruripe Açúcar e Álcool

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v5i3a436

Palavras-chave:

Latossolo Amarelo, nodulação, Phaseolus vulgaris L., Rhizobium tropici

Resumo

Este experimento procurou avaliar a resposta do feijão (Phaseolus vulgaris L.) a diferentes pHs do solo na presença e ausência de inoculação. Três gramas de inoculante turfoso com 107 células viáveis de Rhizobium tropici II B estirpe CIAT 899 foram misturados com 5 kg de amostras de solo em sacos plásticos e incubados por 30 dias. Parte das amostras inoculadas foi umedecida, enquanto outra parte recebeu CaCO3 e MgO para aumentar o pH a 5 e 5,5, e uma terceira parte recebeu ácido acético para reduzir o pH do solo a 4.0. Antes da semeadura, as sementes foram desinfectadas e uma parte inoculada com 1 mL de cultura líquida de R. tropici II B CIAT 899 107 UFC mL-1 por semente, enquanto o remanescente não foi inoculado novamente. As características químicas do solo foram determinadas a cada vaso antes da semeadura e a matéria seca da parte aérea, sistema radicular e nódulos, N total, número e tamanho de nódulos, aos 21 dias após semeadura. Foram efetuadas correlações lineares para características de solo, planta e nodulação a cada data de colheita. O efeito do baixo pH do solo é maior nas plantas de feijão em seus estádios iniciais de crescimento, enquanto a estirpe rizobiana inoculada no solo sobrevive, nodula o feijoeiro e apresenta simbiose efetiva, como indicado pela concentração de N na planta.

Biografia do Autor

Marcela Campanharo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo



 

Fernando J. Freire, Universidade Federal Rural de Pernambuco

 

 

 

Downloads

Publicado

2022-03-16

Edição

Seção

Agronomia