Vigor de sementes na mobilização de reservas e formação de plântulas de trigo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v17i3a1477

Palavras-chave:

germinação, qualidade fisiológica, Triticum aestivum L.

Resumo

As interações entre a mobilização de reservas e o vigor é fundamental na pesquisa dos mecanismos que contribuem para formação e crescimento de plântulas vigorosas e estabelecimento destas a campo. Objetivou-se com este estudo avaliar a dinâmica das reservas durante o processo a formação de plântulas em sementes de trigo com diferentes níveis de vigor. Foram utilizadas 11 cultivares de trigo, para quais foram avaliadas: germinação, emergência de plântulas em campo, índice de velocidade e tempo médio de emergência, comprimento de parte aérea e raiz, massa seca de plântulas e endosperma, redução de reservas da semente, taxa de redução de reservas, taxa de mobilização de reservas e eficiência de uso de reservas. Os lotes de sementes de trigo com maior vigor apresentaram maior taxa de redução de reservas, maior taxa de mobilização de reservas e maior eficiência de uso das reservas da semente, produzindo plântulas com maior comprimento e maior massa seca. Foi possível concluir que os lotes de sementes com maior vigor possuem maior capacidade de depleção de reservas e mobilização e, o parâmetro determinado como taxa de mobilização de reservas pode ser utilizado para a avaliação da qualidade fisiológica de lotes de sementes.

Downloads

Publicado

2022-09-05

Edição

Seção

Agronomia