Uso do biochar na composição de substratos orgânicos para produção de mudas de mamoeiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i4a9103

Palavras-chave:

substrato alternativo, variáveis biométricas, Carica papaya L., trocas gasosas, acúmulo de nutrientes

Resumo

Os aspectos técnicos que envolvem a produção de mudas devem ser bem estudados para reduzir os erros cometidos nessa fase. O presente trabalho objetivou avaliar a produção de biomassa, as trocas gasosas e o acúmulo de nutrientes em mudas de mamoeiro cultivadas em substratos provenientes de resíduos orgânicos, com ou sem a adição de biochar de casca de coco verde. O trabalho foi conduzido em casa de vegetação da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, CE, Brasil. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, sendo formado por oito tratamentos e quatro repetições, com dez plantas por repetição. Os oito tratamentos compreenderam aos substratos: compostagem de lodo de esgoto, compostagem de casca de coco verde, compostagem de bagana de carnaúba, substrato comercial Turfa Fértil®, compostagem de lodo + biochar, compostagem de casca de coco verde + biochar, compostagem de bagana + biochar e substrato comercial + biochar. Foram realizadas análises biométricas, de trocas gasosas e de acúmulo de elementos minerais. As mudas de mamoeiro exibiram maior qualidade quando foram cultivadas com lodo de esgoto, lodo + biochar e bagana + biochar, enquanto o substrato comercial não foi eficiente, tendo conduzido à resultado inferior para todas as variáveis. A adição de biochar foi benéfica em todos os tratamentos em que foi utilizado.

Downloads

Publicado

2021-10-27

Edição

Seção

Agronomia