Integridade física de sementes de almeirão e chicória determinada por análise automatizada de imagens radiográficas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i4a9072

Palavras-chave:

Cichorium endivia L., Cichorium intybus L., qualidade de sementes, olerícolas, raios X

Resumo

A comercialização de sementes no Brasil é realizada após rigorosa verificação da qualidade de lotes por testes obrigatórios, que são demorados e a maioria de caráter destrutivo. A análise de imagens de raios X tem sido destacada devido a rapidez, por ser automatizada e não destrutiva, e para algumas espécies há alta correlação com a qualidade fisiológica das sementes. O objetivo neste trabalho foi investigar a eficiência do teste de raios X, combinado com técnicas de processamento digital de imagens, para avaliar as estruturas internas de sementes de almeirão (Cichorium endivia L.) e chicória (Cichorium intybus L.), assim como relacionar estas características com a integridade física e o potencial fisiológico das sementes. Quatro lotes comerciais de sementes de almeirão e seis lotes comerciais de chicória foram submetidos ao teste de raios X e subsequente teste de germinação. Pela análise visual das imagens foram identificadas trincas, malformação embrionária e espaços vazios nas sementes. A qualidade fisiológica das sementes foi alta, o que está de acordo com os dados obtidos na análise de imagens radiográficas. As características físicas avaliadas por meio da análise de imagens permitiram inferir sobre a integridade e o enchimento das sementes, de forma que apesar da baixa correlação entre as características físicas e fisiológicas, a análise das imagens radiográficas permitiu identificar sementes com baixa qualidade considerando estes dois atributos de qualidade. Assim, a análise de raios X é eficiente na avaliação da integridade física de sementes de almeirão e chicória e tem potencial para inferir sobre a qualidade fisiológica delas.

Downloads

Publicado

2021-11-10

Edição

Seção

Agronomia