Manejo hídrico e coeficientes culturais para o crisântemo de vaso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i4a9004

Palavras-chave:

Dendranthema grandiflorum, manejo da irrigação, ambiente protegido

Resumo

O crisântemo é uma das espécies florícolas mais comercializadas no Brasil, entretanto, há poucas informações relacionadas ao correto manejo hídrico da cultura. Desta forma, o trabalho busca determinar a evapotranspiração da cultura (ETc) e obter os coeficientes culturais (Kc) do crisântemo de vaso, além de avaliar a eficiência de uso da água (EUA) da cultura sob diferentes manejos de irrigação. O experimento foi conduzido em ambiente protegido em Santa Maria-RS, no qual adotou-se o delineamento inteiramente casualizado (DIC), com cinco tratamentos baseados na capacidade de retenção de água no vaso (CRV) (40, 60, 80, 100 e 120% CRV), com 16 repetições, sendo cada vaso considerado uma repetição. A determinação da ETc se deu por lisimetria de pesagem, a ETo foi calculada por seis distintas equações: Benevides-Lopez, Camargo, Linacre, Jensen-Haise, Hargreaves e Ivanov. O Kc foi obtido pela relação entre a ETc e a ETo.A evapotranspiração da cultura oscilou entre 153 e 264 mm. Não ocorreu diferença significativa de EUA entre os tratamentos estudados. O Kc médio foi de 0,98 para fase vegetativa, 1,29 do início da fase reprodutiva até o ponto de comercialização e 0,85 até o fim da fase reprodutiva.

Downloads

Publicado

2021-11-26

Edição

Seção

Engenharia Agrícola