Mentha spicata L. cultivada com proporções de nitrato: Amônio em diferentes ambientes de luz

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i4a8845

Palavras-chave:

interação iônica, hortelã, nitrogênio, cultivo protegido

Resumo

Mentha spicata L. é uma planta aromática e medicinal, conhecida como hortelã e utilizada na indústria farmacêutica e de cosméticos e na fitoterapia. Embora o cultivo de plantas medicinais seja tradicional, existem várias questões sobre quais práticas são mais adequadas no manejo destas plantas, especialmente no quesito nutrição e disponibilidade de luz. O objetivo desse trabalho foi avaliar o crescimento, a produção de fitomassa e aspectos fisiológicos de M. spicata cultivada em proporções de nitrato (NO3-) e amônio (NH4+) e ambientes de luz. A pesquisa foi realizada em casa de vegetação na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, campus de Cruz das Almas, BA. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 3, sendo cinco proporções de NO3-:NH4+ (0:100; 25:75; 50:50; 75:25; 100:0) e três ambientes de luz (malhas ChromatiNet® vermelha, preta e a pleno sol), com sete repetições. Houve interação significativa entre as proporções de amônio e nitrato com os ambientes de luz para a maioria dos parâmetros avaliados. Conclui-se que plantas de M. spicata cultivadas sob proporções balanceadas de nitrato e amônio em ambiente de luz favoreceu satisfatoriamente o crescimento inicial e índices fisiológicos desta espécie.

Downloads

Publicado

2021-11-16

Edição

Seção

Agronomia