Aspectos biológicos de Blissus pulchellus Montadon (Hemiptera: Blissidae) quanto à resistência de poáceas forrageiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i4a8718

Palavras-chave:

antibiose, resistência de plantas a insetos, inseto-praga, pragas de pastagens, Poaceae

Resumo

Objetivou-se com o presente estudo foi avaliar o desenvolvimento biológico do percevejo-das-gramíneas, Blissus pulchellus quanto à resistência de oito poáceas forrageiras. Para tanto, percevejos foram coletados de uma área de pastagem, em Boa Vista, Roraima, Brasil, e conduzidos ao Laboratório de Entomologia da Embrapa Roraima. A criação de B. pulchellus foi realizada em B.O.D., sobre Urochloa ruziziensis e a avaliação do desenvolvimento biológico foi realizada em oito poáceas forrageiras: Urochloa ruziziensis, U. humidicola, U. brizantha cv. Marandú, U. brizantha cv. Piatã, U. brizantha cv. Paiaguás, Panicum maximum cv. Mombaça, P. maximum cv. Zuri e Andropogon gayanus. Os resultados obtidos perrmitiram concluir que: a) A. gayanus, P. maximum cv. Zuri e U. humidicola, afetam negativamente a biologia de B. pulchellus; b) A. gayanus, P. maximum cv. Zuri apresentam alta e U. humidicola moderada resistência, do tipo antibiose a B. pulchellus; e, c) Urochloa ruziziensis, U. brizantha cv. Paiaguás e U. brizantha cv. Piatã, apresentam alto grau e P. maximum cv. Mombaça e U. brizantha cv. Marandú, menor grau de suscetibilidade a B. pulchellus.

Downloads

Publicado

2021-11-27

Edição

Seção

Agronomia