Efeito da modificação térmica nas propriedades tecnológicas da madeira de espécies de um sistema agroflorestal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i3a8882

Palavras-chave:

massa específica, resistência mecânica, retratibilidade

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da modificação térmica nas propriedades físicas e mecânicas de madeira de espécies, provenientes de um sistema agroflorestal. As espécies avaliadas foram a Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan, Peltophorum dubium (Spreng.) Taub., Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla e Schizolobium parahyba (Vell.) Blake, com nove anos de idade. Os corpos de prova foram submetidos a tratamentos térmicos (120, 150, 180 e 210 °C), além das amostras controle. Para as propriedades mecânicas foram avaliados os módulos de elasticidade e ruptura, tensão no limite proporcional e força máxima de acordo com a ASTM D 143-94. Para as propriedades físicas de massa específica básica e de retratibilidade a avaliação ocorreu de acordo com a NBR 7190. O tratamento térmico modificou as propriedades mecânicas da madeira de uma forma positiva até os 180 ºC, sendo que os maiores valores foram observados para E. grandis x E. urophylla e P. rigida. Da mesma forma, o tratamento térmico modificou as propriedades físicas de retratibilidade da madeira de uma forma positiva até os 210 ºC, sendo que o coeficiente anisotrópico diminui com o aumento da temperatura. Assim, conclui-se que a modificação térmica altera as propriedades físico-mecânicas das quatro espécies analisadas. Ainda, percebe-se que para as características mecânicas essas alterações são positivas até a temperatura de 180 ºC, enquanto que, para as físicas são encontrados os melhores resultados na temperatura de 210 ºC.

Downloads

Publicado

2021-09-09

Edição

Seção

Ciências Florestais