Isotermas de adsorção de umidade de farinhas de amêndoa de baru

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i3a8719

Palavras-chave:

modelo BET, Dipetryx alata Vogel, modelo GAB, umidade de equilíbrio, sorção de água

Resumo

As farinhas integrais (WBF) e parcialmente desengordurada das amêndoas de Baru (PDBF) possuem atrativos comerciais e nutricionais. O estudo do comportamento de adsorção é essencial para a correta armazenagem. Assim, objetivou-se determinar as isotermas de adsorção de umidade para WBF e PDBF, nas temperaturas de 20, 30 e 35 °C, no intervalo de atividade de água de 0,070 a 0,975. Utilizou-se o método gravimétrico estático. Quatorze modelos foram ajustados aos dados experimentais de umidade de equilíbrio higroscópico. O modelo de GAB representou melhor as isotermas de adsorção de umidade para WBF, enquanto o de BET, as de PDBF. As curvas das duas farinhas foram classificadas como tipo III. O armazenamento seguro para WBF ocorre em umidades de equilíbrio de 6,41, 7,12 e 7,49% b.s., e para PDBF em 9,04, 9,26 e 9,41% b.s., nas respectivas temperaturas de 25, 30 e 35 °C.

Downloads

Publicado

2021-08-30

Edição

Seção

Engenharia Agrícola