Desempenho de cultivares de soja no manejo integrado de pragas no agroecossistema de terras baixas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v15i1a5726

Palavras-chave:

lagartas desfolhadoras, análise econômica, percevejo-da-soja

Resumo

A cultura da soja representa grande parcela no Valor Bruto da Produção agrícola brasileira. No Rio Grande do Sul, a área utilizada foi de 5,4 milhões de ha, enquanto nos territórios de Terras Baixas de clima temperado a área de cultivo mais que triplicou na última década e consiste em promissora fronteira agrícola. O uso de cultivares transgênicas que tem como principal vantagem o controle de insetos alvo, além da redução do número de aplicações de inseticidas ao longo do cultivo. Porém, o alto custo do valor da semente transgênica é considerado a principal desvantagem na adoção dessa tecnologia. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de cultivares RR1 e RR2 em relação à ocorrência de lagartas e percevejos, bem como avaliar o custo de produção. O experimento foi instalado na Embrapa Clima Temperado nas safras 2014/2015 e 2015/2016 com as cultivares convencional (BMX Potência (RR1 6.7)) e as isolinhas Bt (BMX Ponta (IPRO 6.6) e BMX Vanguarda (IPRO 6.0)). A cultivar BMX Potência apresentou maior incidência de lagartas desfolhadoras e o do percevejo Nezara viridula, sendo a cultivar mais indicada, entre as avaliadas, para o ambiente de terras baixas do Sul do RS, devido à produtividade e lucratividade.

Downloads

Publicado

2021-03-01

Edição

Seção

Agronomia