Avaliação de dióxido de silício e Bacillus subtilis no controle de doenças do trigo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v14i4a6693

Palavras-chave:

controle biológico, nutrição mineral, indução de resistência

Resumo

A cultura do trigo apresenta elevada produção, no entanto, uma das limitações no plantio é a presença de doenças, dentre elas podemos citar a giberela (Gibberella zeae) e mancha-amarela (Drechslera tritici-repentis). Dessa forma o objetivo do trabalho foi avaliar o potencial de fungicidas a base de estrobilurinas, do dióxido de silício (SiO2) e de B. subtilis no controle dessas doenças no trigo. Os tratamentos utilizados para todos os experimentos foram: T1-SiO2; T2-B. subtilis; T3- SiO2 + B. subtilis; T4- trifloxistrobina + protioconazol/trifloxistrobina + tebuconazol; T5-Testemunha. Para o experimento de campo, realizado em duas localidades, foram realizadas avaliações da incidência da giberela e severidade mancha amarela, das características agronômicas da cultura e a atividade da polifenoloxidase (PPO) e fenilalanina amônia-liase (PAL). De acordo com os resultados obtidos o tratamento químico a base de estrobilurinas e o SiO2 reduziu em a severidade da mancha amarela, aumentou, em média 10 g a massa de mil grão (PMS) e elevou a atividade das enzimas PPO e PAL em ambos os municípios. Assim o SiO2 possivelmente ativou os mecanismos de defesa dessas plantas, e severidade das doenças.

Downloads

Publicado

2021-03-03

Edição

Seção

Agronomia