Variabilidade agronômica e seleção de progênies F1 de Paspalum

Autores

  • Kátia Graziela da Costa Huber Ascar/Emater-RS
  • Miguel Dall’Agnol Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Eder Alexandre Minski da Motta Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Emerson André Pereira Sementes Relva
  • Mariana Rockenbach de Ávila Instituto de Desenvolvimento Educacional de Bagé
  • Marcos Zuñeda Perera Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Tamyres Nunes dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v11i4a5391

Palavras-chave:

ambiente, apomixia, hibridação, melhoramento genético

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho forrageiro e estimar as correlações fenotípicas de caracteres agronômicos de híbridos interespecíficos de Paspalum, em duas regiões fisiográficas distintas. Avaliaram-se 20 híbridos, dois ecótipos de P. guenoarum, um de P. plicatulum e a cv. Aruana de Panicum maximum, utilizada como testemunha. O delineamento foi em blocos ao acaso, com três repetições. Os caracteres mensurados foram: produção de matéria seca total, produção de matéria seca de folhas, produção de matéria seca de colmos, produção de matéria seca de inflorescência, relação folha: colmo, altura, diâmetro de cobertura das plantas e numero de perfilhos. Os híbridos 10E4026, 10E5052, 08Q01, 10E43, 10E40104, 10E6086, 10E4025, 10E5017, 10E4041, 10E4071 e 10E31 apresentaram desempenho forrageiro superior nos dois ambientes, e são indicados para novas etapas dentro de programas de melhoramento de forrageiras. A alta correlação positiva entre a massa seca de folha com a massa seca total, diâmetro de cobertura das plantas e altura, torna a estimativa das correlações fenotípicas uma importante ferramenta na seleção de híbridos com caracteres agronômicos superiores.

Downloads

Publicado

2016-12-31

Edição

Seção

Zootecnia