Alterações físicas em Latossolos cultivados com plantas de cobertura em rotação com soja e milho

Autores

  • Wander Luis Barbosa Borges Instituto Agronômico de Campinas
  • Isabela Malaquias Dalto de Souza Universidade Federal de São Carlos
  • Marco Eustáquio de Sá Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho"
  • Marlene Cristina Alves Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho"

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v11i3a5380

Palavras-chave:

densidade do solo, manejo sustentável do solo, porosidade do solo

Resumo

O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes coberturas, cultivadas em rotação com soja e milho, sobre os atributos físicos de dois Latossolos. Os experimentos foram instalados em Votuporanga, SP e Selvíria, MS, em março de 2008, após o preparo convencional do solo. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com quatro repetições, utilizando as seguintes plantas de cobertura em diferentes quantidades de sementes ha-1: Sorghum bicolor, Pennisetum americanum, S. sudanense, híbrido de S. bicolor com S. sudanense, Urochloa ruziziensis e um tratamento controle com vegetação espontânea. Avaliou-se a produtividade de matéria seca das diferentes coberturas, e a macroporosidade, microporosidade, porosidade total e densidade do solo nas camadas de 0-0,05, 0,05-0,20 e 0,20-0,40 m. As diferentes plantas de coberturas e as quantidades de sementes utilizadas para grãos, sementes e forragens após dois anos não causaram efeitos em alguns atributos físicos dos dois Latossolos estudados.

Downloads

Publicado

2016-09-30

Edição

Seção

Agronomia