Comparação dos modelos polinomial e não lineares na descrição do crescimento de pimenta - DOI:10.5039/agraria.v14i4a7180

Sérgio Alberto Jane, Felipe Augusto Fernandes, Edilson Marcelino Silva, Joel Augusto Muniz, Tales Jesus Fernandes

Resumo


A pimenta (Capsicum sp.) é importante para o agronegócio brasileiro, como fonte de matéria-prima para as indústrias alimentar, farmacêutica e cosmética. A avaliação do crescimento adequado das suas plantas pode auxiliar no entendimento das causas de variação de produtividade da cultura e pode ser efetuada por meio de modelos de regressão, que ajudam a adequar o manejo com as diferentes fases fenológicas. O objetivo deste trabalho foi comparar o ajuste dos modelos linear Polinomial e não lineares Logístico e Gompertz na descrição do crescimento de plantas da cultivar Doce. As estimativas foram feitas utilizando o método de Gauss-Newton, a comparação da qualidade de ajuste dos modelos foi feita por meio de análise gráfica e dos avaliadores: coeficiente de determinação ajustado (R2aj), Desvio Padrão Residual (DPR) e o Critério de Informação de Akaike corrigido (AICc). Os resíduos foram normais, independentes e homocedásticos ao nível de 5% de significância. Ambos os modelos descreveram adequadamente a altura da cultivar Doce. O modelo Logístico foi o mais adequado conforme os avaliadores de ajuste, apresentou maior valor de R2aj, menores DPR e AICc.


Palavras-chave


cultivar doce; taxas de crescimento; curva sigmoide

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Archontoulis, S.V.; Miguez, F.E. Nonlinear regression models and applications in agricultural research. Agronomy Journal, v.107, n.2, p.786–798, 2015. https://doi.org/10.2134/agronj2012.0506.

Bates, D.M.; Watts, D.G. Relative curvature measures of nonlinearity: with discussion. Journal of the Royal Statistical Society: Series B (Methodological), v.42, n.1, p.1-25, 1980. https://doi.org/10.1111/j.2517-6161.1980.tb01094.x.

Bem, C.M. de; Filho, A.C.; Facco, G.; Schabarum, D.E.; Silveira, D.L.; Simões, F.M.; Uliana, D.B. Growth models for morphological traits of sunn hemp. Semina: Ciências Agrárias, v.38, n.5, p.2933–2943, 2017. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n5p2933.

Carmo, E.L. do; Braz, G.B.P.; Simon, G.A.; Silva, A.G. da; Rocha, A.G.C. Desempenho agronômico da soja cultivada em diferentes épocas e distribuição de plantas. Revista de Ciências Agroveterinárias, v.17, n.1, p.61–69, 2018. https://doi.org/10.5965/223811711712018061.

Costa, L.V.; Bentes, J.L. da S.; Lopes, M.T.G.; Alves, S.R.M.; Vania Júnior, J.M. Caracterização morfológica de acessos de pimentas do Amazonas. Horticultura Brasileira, v.33, n.3, p.290–298, 2015. https://doi.org/10.1590/S0102-053620150000300003.

Fernandes, T.J.; Pereira, A.A.; Muniz, J.A. Double sigmoidal models describing the growth of coffee berries. Ciência Rural, v.47, n.8, e20160646, 2017. https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20160646.

Finger, F.L.; Pereira, G.M. Physiology and postharvest of pepper fruits. In: Rêgo, E.R. do; Rêgo, M.M. do; Finger, F.L (Orgs.). Production and breeding of chilli peppers (Capsicum spp.). Switzerland: Springer, 2016. v.1, p. 27-40.

Gurgel, F. de L.; Laviola, B.G.; Silva, D.M. da; Kobayashi, A.K.; Rosado, T.B. Phenology and biometry of physic nut in the brazilian savannah. Ciência e Agrotecnologia, v.35, n.6, p.1122–1131, 2011. https://doi.org/10.1590/S1413-70542011000600012.

Lúcio, A.D.; Sari, B.G.; Rodrigues, M.; Bevilaqua, L.M.; Voss, H.M.G.; Copetti, D.; Faé, M. Modelos não-lineares para a estimativa da produção de tomate do tipo cereja. Ciência Rural, Online. v.46, n.2, p.233–241, 2016. https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20150067.

Lúcio, A.D.C.; Nunes, L.F.; Rego, F. Nonlinear models to describe production of fruit in Cucurbita pepo and Capiscum annuum. Scientia Horticulturae, v.193, p.286–293, 2015. https://doi.org/10.1016/j.scienta.2015.07.021.

Marinho, L.B.; Frizzone, J.A.; Júnior, J.B.T.; Paulino, J.; Soares, J.M.; Vilaça, F.N. Déficit hídrico nas fases vegetativa e de floração da pimenta ‘tabasco’ em ambiente protegido. Irriga, v.21, n.3, p.561–576, 2018. https://doi.org/10.15809/irriga.2016v21n3p561-576.

Mischan, M.M.; Pinho, S.Z. Modelos não lineares: funções assintóticas de crescimento. 1.ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2014. 184p.

Muianga, C.A.; Muniz, J.A.; Nascimento, M. da S.; Fernandes, T.J.; Savian, T.V. Descrição da curva de crescimento de frutos do cajueiro por modelos não lineares. Revista Brasileira de Fruticultura, v.38, n.1, p.22–32, 2016. https://doi.org/10.1590/0100-2945-295/14.

Pedó, T.; Aumonde, T.Z.; Lopes, N.F.; Villela, F.A.; Cappellari, M.R.; Castanho, F. da R.; Mauch, C.R. Partição de assimilados e biometria de duas cultivares de pimenta em ambiente protegido. Scientia Agraria Paranaensis, v.12, n.1, p.37–44, 2013a. https://doi.org/10.1818/sap.v12i1.5993.

Pedó, T.; Aumonde, T.Z.; Lopes, N.F.; Villela, F.A.; Mauch, C.R. Análise comparativa de crescimento entre genótipos de pimenta cultivados em casa de vegetação. Bioscience Journal, v.29, n.1, p.125–131, 2013b. http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/13889. 14 Mai. 2019.

Pereira, A.A.; Morais, A.R. de; Scalco, M.S.; Fernandes, T.J. Modelagem do diâmetro de copa do cafeeiro podado cultivado em diferentes densidades e regimes hídricos. Coffee Science, v.11, n.4, p.495–501, 2016. https://doi.org/10.25186/cs.v11i4.1145.

Prado, T.K. do; Savian, T.V.; Muniz, J.A. Ajuste dos modelos gompertz e logístico aos dados de crescimento de frutos de coqueiro anão verde. Ciência Rural, v.43, n.5, p.803-809, 2013. https://doi.org/10.1590/S0103-84782013005000044.

R Development Core Team. R: A Language and environment for statistical computing. Vienna: R Development Core Team, 2018. https://www.r-project.org. 20 Out. 2018.

Ribeiro, T.D.; Mattos, R.W.P. de; Morais, A.R. de; Muniz, J.A. Description of the growth of pequi fruits by nonlinear models. Revista Brasileira de Fruticultura, v.40, n.4, e-949, 2018a. https://doi.org/10.1590/0100-29452018949.

Ribeiro, T.D.; Savian, T.V.; Fernandes, T.J.; Muniz, J.A. The use of the nonlinear models in the growth of pears of ‘Shinseiki’ cultivar. Ciência Rural, v.48, n.1, 2018b. https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20161097.

Rossato, M.; Santiago, T.R.; Lopes, C.A. Reaction of Capsicum peppers commercialized in the Federal District to bacterial wilt. Horticultura Brasileira, v.36, n.2, p.173–177, 2018. https://doi.org/10.1590/S0102-053620180204.

Santana, C.M. de; Almeida, F.B. de; Silva, F.R. da; Melo, W.F.; Talabera, G.G.; Sarmento, W.E.; Sobrinho, W.S.; Linhares, P.C. F. Análise da utilização da pimenta (Capsicum frutescens L.) e sua indicação medicinal: Revisão. PUBVET, v.11, p.327–332, 2017. https://doi.org/10.22256/PUBVET.V11N4.327-332.

Sari, B.G.; Lúcio, A.D.; Santana, C.S.; Savian, T.V. Describing tomato plant production using growth models. Scientia Horticulturae, v.246, p.146–154, 2019. https://doi.org/10.1016/j.scienta.2018.10.044.

Vieira, J.C.B.; Puiatti, M.; Cecon, P.R.; Bhering, A. da S.; Silva, G. do C.C da; Colombo, J.N. Viabilidade agroeconômica da consorciação do taro com feijão-vagem indeterminado em razão da época de plantio. Revista Ceres, v.61, n.2, p.229–233, 2014. https://doi.org/10.1590/S0034-737X2014000200010.

Zanon, A.J.; Winck, J.E.M.; Streck, N.A.; Rocha, T.S.M. da; Cera, J.C.; Richter, G.L.; Lago, I.; Santos, P.M. dos; Maciel, L. da R.; Guedes, J.V.C.; Marchesan, E. Desenvolvimento de cultivares de soja em função do grupo de maturação e tipo de crescimento em terras altas e terras baixas. Bragantia, v.74, n.4, p.400–411, 2015. https://doi.org/10.1590/1678-4499.0043.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Joel Augusto Muniz

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2019

h5 index: 10

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.