Ultrassom para determinação do módulo de elasticidade de madeiras termorretificadas submetidas a campo de apodrecimento - DOI:10.5039/agraria.v14i3a6309

Claudio Gumane Francisco Juizo, Douglas Edson Carvalho, Morgana Cristina França, Pedro Lício Loiola, Márcio Pereira da Rocha

Resumo


Esse estudo teve por objetivo avaliar o módulo de elasticidade de madeiras termorretificadas submetidas à deterioração em ambiente de campo, utilizando a técnica de ultrassom. Foram utilizadas madeiras de Eucalyptus grandis e Pinus taeda provenientes de um plantio da empresa TWBrazil. De cada espécie foram selecionadas 5 árvores, desdobradas em tábuas que foram secas e termorretificadas a temperaturas de 140 e 160 ºC. Em seguida, confeccionou-se 75 corpos de prova de cada espécie, que foram expostos às intempéries durante 200 dias, sendo avaliados a cada 40 dias num delineamento inteiramente ao acaso com arranjo fatorial duplo para a temperatura de termorretificação e tempo de exposição. Nesse período coletou-se dados do potencial de ataque fúngico do local, massa específica aparente e módulo de elasticidade dinâmico (DMoE) das madeiras. Verificou-se aumento do potencial de ataque fúngico com o tempo de exposição. O tempo de exposição ocasionou redução da massa específica aparente e do DMoE em todos os tratamentos para ambas as espécies. E. grandis apresentou baixa perda de rigidez enquanto o P. taeda teve maior perda de rigidez com o tempo de exposição, com diferenças significativas no DMoE das madeiras.


Palavras-chave


Eucalyptus; termorretificação; resistência mecânica; Pinus; durabilidade da madeira

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Aprile, F.M.; Delitti, W.B.C.; Bianchini, J.R.I. Aspectos cinéticos da degradação de laminados de madeira em ambientes aquático e terrestre. Revista Brasileira de Biologia, v.59, n.3, p.485-492, 1999. https://doi.org/10.1590/S0034-71081999000300014.

Barcík, Š.; Gašparík, M.; Razumov, E.Y. Effect of temperature on the color changes of wood during thermal modification. Cellulose Chemistry and Technology, v.49, n.9-10, p.789-798, 2015. http://www.cellulosechemtechnol.ro/pdf/CCT9-10(2015)/p.789-798.pdf. 16 Out. 2018.

Batista, D.C.; Nisgoski, S.; Oliveira, J.T.S.; Muñiz, G.I.B.; Paes, J.B. Resistance of thermally modified Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden wood to deterioration by dry-wood termites (Cryptotermes sp.). Ciencia Florestal, v.26, n.2, p.671-678, 2016. https://doi.org/10.5902/1980509822766.

Boonstra, M.J.; Acker, J.V.; Tjeerdsma, B. F.; Kegel, E.V. Strength properties of thermally modified softwoods and its relation to polymeric structural wood constituents. Annals of Forest Science, v. 64, n. 7, p. 679-690, 2007. https://doi.org/10.1051/forest:2007048.

Braz, R.L.; Oliveira, J.T.S.; Rodrigues, B.P.; Arantes, M.D.C. Propriedades físicas e mecânicas da madeira de Toona ciliata em diferentes idades. Floresta, v.43, n.4, p.663 – 670. 2013. https://doir.org/10.5380/rf.v43i4.30559.

Cademartori, P.H.G.; Missio, A.L.; Mattos, B.D.; Gatto, D.A. Effect of thermal treatments on technological properties of wood from two Eucalyptus species. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v.87, n.1, p.471-481, 2015. https://doi.org/10.1590/0001-3765201520130121.

Calegari, L.; Stangerlin, D.M.; Santini, E.J.; Haselein, C.R.; Gatto, D.A.; Obregon do Carmo, P.I.; Filho, L.C.P. da S.; Avaliação de alguns fatores influentes na velocidade ultra-sônica na madeira. Floresta, v. 38, n. 4, p. 607-615, 2008. https://doi.org/10.5380/rf.v38i4.13156.

Carvalho, A.G.; Zanuncio, A.J.V.; Silva, C.M.S.; Carneiro, A.C.O.; Paula Oliveira, M. Método de ressonância para predição das propriedades mecânicas das madeiras de Eucalyptus urophylla e Pinus oocarpa termorretificadas. Revista Matéria, v.22, n.1, 2017. https://doi.org/10.1590/s1517-707620170001.0104.

Carvalho, D.E.; Juizo, C.G.F.; França, M.C.; Loiola, P.L.; Rocha, M.P. da. Effect of thermal modification in the natural resistance of Eucalyptus grandis and Pinus taeda woods. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.14, n.1, e5606, 2019. https://doi.org/10.5039/agraria.v14i1a5606.

Cunha, A.B. da; Matos, J.L.M. de. Determinação do módulo de elasticidade em madeira laminada colada por meio de ensaio não destrutivo (“stress wave timer”). Revista Árvore, v.34, n.2, p.345-354, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-67622010000200018.

Halabe, U.B.; Reynold, F. Detection of flaws in structural members using spectral analysis of ultrasonic signals. Nondestructive Testing and Evaluation, v.15, n.3-4, p.215-236, 1998. https://doi.org/10.1080/10589759908952873.

Icel, B.; Guler, G.; Isleyen, O.; Beram, A.; Mutlubas, M. Effects of Industrial heat treatments of Spruce and Pine Woods. BioResources, v.10, n.3, p.5159-5173, 2015. https://doi.org/10.15376/biores.10.3.5159-5173.

Kacikova, D.; Kacik, F.; Cabalova, I.; Ďurkovič, J. “Effects of thermal treatment on chemical, mechanical and colour traits in Norway spruce wood”, Bioresource Technology, v. 144, pp. 669-674, 2013. https://doi.org/10.1016/j.biortech.2013.06.110.

Kollmann, F.F.P.; Côté Junior, W.A. Principles of wood science and technology. Berlin: Springer-Verlag, 1968. 592 p.

Martins, V.A.; Alves, M.V.S.; Silva, J.F.; Rebello, E.R.G.; Pinho, G.S.C. Umidade de equilíbrio e risco de apodrecimento da madeira em condições de serviço no Brasil. Brasil Florestal, v. 22, n.76, p.29-34, 2003. https://www.researchgate.net/publication/281838850. 15 Mar. 2018.

Modes, K.S.; Santini, E.J.; Vivian, M.A.; Garlet, A. Influência da termorretificação na resistência a degradação biológica das madeiras de Pinus taeda E Eucalyptus grandis. Ciência Florestal, v.27, n.3, p. 993-1002, 2017. https://doi.org/10.5902/1980509828672.

Moura, L.F.; Brito, J.O.; Silva Júnior, F.G. Effect of thermal treatment on the chemical characteristics of wood from Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden under different atmospheric conditions. Cerne, v.18, n.3, p.449-45, 2012. https://doi.org/10.1590/S0104-77602012000300012.

Ribeiro, M.A.; Stangerlin, D.M; Souza, A.P; Cardoso, G.V.; Calegari, L.; Gatto, D.A. Durabilidade natural da madeira de jequitibá em ensaios de deterioração em campo aberto e floresta durante as estações de seca e chuva. Comunicata Scientiae, v.5, n.4, p.402-411, 2014. https://comunicatascientiae.com.br/comunicata/article/view/262/279. 19 Abr. 2018.

Schneid, E.; Moraes, P.D. Grain angle and temperature effect on embedding strength Construction and Building Materials, v.150, p.442-449, 2017. https://doi.org/10.1016/j.conbuildmat.2017.06.015.

Stangerlin, D.M.; Corassa, J.N.; Gatto, D.A.; Pereira, R.L.; Castelo, P.A.R. Caracterização mecânica de madeiras deterioradas em campo por meio de ultrassom e flexão estática. Comunicata Scientiae, v.6, n.3, p.365-372, 2015. https://doi.org/10.14295/CS.v6i3.828.

Trevisan, H.; Marques, F.M.T.; Carvalho, A.G. Degradação natural de toras de cinco espécies florestais em dois ambientes. Floresta, v.38, n.1, p.33-41, 2008. https://doi.org/10.5380/rf.v38i1.11025.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Claudio Gumane Francisco Juizo, Douglas Edson Carvalho, Morgana Cristina França, Pedro Lício Loiola, Márcio Pereira da Rocha

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2019

h5 index: 10

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.