Produção de mudas de Bertholletia excelsa Humb. & Bonpl., (Lecythidaceae) em microambientes e diferentes substratos - DOI:10.5039/agraria.v14i3a5847

Luiz Fernandes Silva Dionisio, Edgar Cusi Auca, Ricardo Manoel Bardales-Lozano, Gustavo Schwartz, Richard Pinheiro Rodrigues, Ronald Corvera-Gomringer

Resumo


 A falta de opções tecnológicas de concessionários de florestas para a produção de mudas de espécies nativas na Amazônia peruana é um gargalo para o reflorestamento na região. Neste estudo, uma nova tecnologia de produção de mudas de baixo custo e acessível a produtores foi desenvolvida. Assim, o objetivo neste trabalho foi avaliar a eficiência do uso de baldes como microambientes e substratos para o crescimento inicial de plântulas de Bertholletia excelsa. Aos 40 dias após a emergência, as plântulas foram repicadas para tubetes com capacidade de 115 cm³, contento um substrato padrão composto por areia + serragem + serragem carbonizada na proporção (1:1:1 v/v). Posteriormente, os tubetes foram acondicionadas em baldes (microambientes) com telado a 100% de sombra. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso e os tratamentos foram: T1 = areia, T2 = areia + serragem, T3 = casca de castanha decomposta e T4 = solo de floresta. O substrato T2 favoreceu o comprimento de parte aérea, raiz, número de folhas, massa seca da parte aérea, raízes e total, além do índice de esbeltez de mudas de B. excelsa. A qualidade das mudas de B. excelsa produzidas em microambientes foi semelhante entre os tratamentos, independente do substrato utilizado.


Palavras-chave


castanheira-do-brasil; concessionários florestais; Amazônia peruana; reflorestamento; qualidade de mudas

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Albuquerque, T. C. S.; Evangelista, T. C.; Albuquerque Neto, A. A. R. Níveis de sombreamento no crescimento de mudas de castanheira do Brasil. Revista Agro@mbiente On-line, v. 9, n. 4, p. 440-445, 2015. https://doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v9i4.3025.

Baldoni, A. B.; Wadt, L. H. O.; Campos, T.; Silva, V. S.; Azevedo, V. C. R.; Mata, L. R.; Botin, A. A.; Mendes, N. O.; Tardin, F. D.; Tonini, H.; Hoogerheide, E. S. S.; Sebbenn, A. M. Contemporary pollen and seed dispersal in natural populations of Bertholletia excelsa (Bonpl.). Genetics and Molecular Research, v. 16, n. 3, p. gmr16039756, 2017. https://doi.org/10.4238/gmr16039756.

Banzatto, D. A.; Kronka, S. N. Experimentação agrícola. 4.ed. Jaboticabal: FUNEP, 2006. 237 p.

Brito, A. L.; Campos, V. C. A.; Brito, K. L. M.; Santana, J. R. F.; Dornelles, A. L. C. Germination of three species of Annona on different substrates. Magistra, v. 21, n. 2, p. 91-95, 2009.

Coelho, M. D. F.; Maia, S. S.; Oliveira, A. K. D.; Diógenes, F. E. Superação da dormência tegumentar em sementes de Caesalpinia ferrea Mart ex Tul. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 5, n. 1, p. 74-79, 2010. https://doi.org/10.5039/agraria.v5i1a570.

Cosmo, N. L.; Gogosz, A. M.; Rego, S. S.; Nogueira, A. C.; Kuniyoshi, Y. S. Morfologia de fruto, semente e plântula, e germinação de sementes de Myrceugenia euosma (O. Berg) D. Legrand (Myrtaceae). Floresta, v. 47, n. 4, p. 479-488, 2017. https://doi.org/10.5380/rf.v47i4.46933.

Costa, M. G.; Tonini, H.; Mendes Filho, P. Atributos do Solo Relacionados com a Produção da Castanheira-do-Brasil (Bertholletia excelsa). Floresta e Ambiente, v. 24, p. e20150042, 2017. https://doi.org/10.1590/2179-8087.004215.

Dionisio, L. F. S.; Smiderle, O. J.; Montenegro, R. A.; Martins, W. B. R., Simões, P. H. O.; Araújo, D. G. Emergência e crescimento inicial de plântulas de Swietenia macrophylla (King) em função da posição da semente e presença do endocarpo. Revista de Ciências Agrárias, v. 60, n. 2, p. 125-130, 2017. https://doi.org/10.4322/rca.10573.

Dranski, J. A. L.; Malavasi, U. C.; Malavasi, M. M. Relationship between lignin content and quality of Pinustaeda seedlings. Revista Árvore, v. 39, n.5, p. 905-913, 2015. https://doi.org/10.1590/0100-67622015000500013.

Dutra, T. R.; Santana, R. C.; Massad, M. D.; Titon, M. Tecnologia para produção de mudas de Copaifera langsdorffii Desf. por meio de miniestaquia seminal. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 9, n. 1, p. 91-96, 2014. https://doi.org/10.5039/agraria.v9i1a3043.

Jaffe, M. J. Thigmomorphogenesis: the response of plant growth and development to mechanical stimulation with special reference to Bryoniadioica. Planta, v. 114, n. 2, p. 143-156, 1973. https://doi.org/10.1007/BF00387472.

Marana, J. P.; Miglioranza, É.; Fonseca, P. É. Qualidade de mudas de jaracatiá submetidas a diferentes períodos de sombreamento em viveiro. Revista Árvore, v. 39, n. 2, p. 275-282, 2015. https://doi.org/10.1590/0100-67622015000200007.

Marques, A. R. F.; Oliveira, V. S.; Boligon, A. A.; Vestena, S. Produção e qualidade de mudas de Psidium cattleianum var. cattleianum Sabine (Myrtaceae) em diferentes substratos. Acta Biológica Catarinense, v. 5, n. 1, p. 5-13, 2018b. https://doi.org/10.21726/abc.v5i1.374.

Marques, C. S.; Guimarães, P. V. P.; Smiderle, O. J.; Sousa, R. D. C. P. Morfometria e crescimento inicial de Copaifera pubiflora exposta à terra vegetal produzida em compostagem. Acta Brasiliensis, v. 2, n. 1, p. 1-5, 2018a. https://doi.org/10.22571/2526-433866.

Nogueira, I. M. S.; Lahr, F. A. R.; Giacon, V. M. Desenvolvimento e caracterização de painéis de partículas aglomeradas utilizando o resíduo do ouriço da Castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa) e resina poliuretana derivada do óleo da mamona. Revista Matéria, v.23, n.1, e-11985, 2018. https://doi.org/10.1590/S1517-707620170001.0321.

Santos, L. W., Coelho, M. D. F., Dombroski, J. L.; de Azevedo, R. A. Propagação vegetativa de mulungu (Erythrina velutina Willd. - Fabaceae). Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 9, n. 3, 2014. https://doi.org/10.5039/agraria.v9i3a4062.

Santos, R.; Campos, T. D.; Martins, K.; Wadt, L. D. O. Estrutura genética de duas populações naturais de Bertholletia excelsa Bonpl. sob exploração no Vale do Rio Acre. Biota Amazônia, v. 7, n. 3, p. 37-40, 2017. https://doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n3p37-40.

Scoles, R.; Canto, M. S.; Almeida, R. G.; Vieira, D. P. Sobrevivência e frutificação de Bertholletia excelsa Bonpl. em áreas desmatadas em Oriximiná, Pará. Floresta e Ambiente, v. 23, n. 4, p. 555-564, 2016. https://doi.org/10.1590/2179-8087.132015.

Silva, A. N.; Coelho, M. F. B.; Guimarães, S. C.; Albuquerque, M. C. F. Germinação de sementes de castanheira-do-pará armazenadas em areia úmida. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 44, n. 11, p. 1431-1436, 2009. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2009001100009.

Silva, A. D. C. D.; Smiderle, O. J.; Oliveira, J. M. F.; Silva, T. J. Tamanho da semente e substratos na produção de mudas de açaí. Advances in Forestry Science, v. 4, n. 4, p. 151-156, 2017. http://www.periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/afor/article/view/4590/pdf. 22 Jun. 2018.

Siqueira, D. P.; Carvalho, G. C. M. W.; Barroso, D. G.; Marciano, C. R. Lodo de esgoto tratado na composição de substrato para produção de mudas de Lafoensia glyptocarpa. Floresta, v. 48, n. 2, p. 277-284, 2018. https://doi.org/10.5380/rf.v48i2.55795.

Sousa, N. A.; Silva, K. B.; Oliveira, A. N. P.; Aguiar, V. A.; Pinto, M. S. C. Emergência e crescimento inicial de plântulas de Caesalpinia pulcherrima (L.) Swartz sob diferentes substrates. Agropecuária Técnica v. 35, n. 1, p. 106-112, 2014. http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/at/index. 22 Jun. 2018.

Thomas, E.; Alcázar Caicedo, C.; McMichael, C. H.; Corvera, R., Loo, J. Uncovering spatial patterns in the natural and human history of Brazil nut (Bertholletia excelsa) across the Amazon Basin. Journal of Biogeography, v. 42, n. 8, p. 1367-1382, 2015. https://doi.org/10.1111/jbi.12540.

Tonini, H. Fenologia da castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa Humb. & Bonpl., Lecythidaceae) no sul do estado de Roraima. Cerne, v. 17, n. 1, p. 123-131, 2011. https://doi.org/10.1590/S0104-77602011000100015.

Volkweis, R. C.; Dranski, J. A. L.; Oro, P.; Malavasi, U. C.; Malavasi, M. M. Efeito da tigmomorfogênese na morfometria de mudas de Maytenus ilicifolia (Schrad.) Planch. Ciência Florestal, v.24, n.2, p.339-342, 2014. https://doi.org/10.5902/1980509814571.

Wadt, L. D. O.; Baldoni, A. B.; Silva, V. S.; Campos, T. D.; Martins, K.; Azevedo, V. C. R.; Mata, L.R.; Botin, A. A.; Hoogerheide, E. S. S.; Tonini, H.; Sebbenn, A. M. Mating system variation among populations, individuals and within and among fruits in Bertholletia excelsa. Silva e Genetica, v. 64, n. 1-6, p. 248-259, 2015. https://doi.org/10.1515/sg-2015-0023.

Wadt, L. H. O.; Faustino, C. L.; Staudhammer, C. L.; Kainer, K. A.; Evangelista, J. S. Primary and secondary dispersal of Bertholletia excelsa: implications for sustainable harvests. Forest Ecology and Management, v. 415-416, p. 98-105, 2018. https://doi.org/10.1016/j.foreco.2018.02.014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Luiz Fernandes Silva Dionisio, Edgar Cusi Auca, Ricardo Bardales Lozano, Gustavo Schwartz, Richard Pinheiro Rodrigues, Ronald Corvera Gomringer

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2019

h5 index: 10

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.