Atributos qualitativos e maturação de genótipos de sorgo sacarino - DOI:10.5039/agraria.v14i3a5667

Jean Cecchin Biondo, Sandro Luis Petter Medeiros, Silvia Cristina Paslauski Nunes, Pablo Reno Sangoi, Andriéli Hedlund Bandeira, Nayra Grazielle da Silva

Resumo


O objetivo com este trabalho foi avaliar os atributos qualitativos do caldo e a maturação de onze genótipos de sorgo sacarino, em dois anos de cultivo. O experimento de campo foi conduzido em Santa Maria, Estado do Rio Grande do Sul, Região Sul, Brasil, nos anos agrícolas de 2012/13 e 2013/14. Foi utilizado o delineamento experimental de blocos ao acaso com três repetições e os tratamentos foram compostos por onze materiais genéticos, sendo sete variedades (BRS506, BRS511, Fepagro 17, Fepagro 19, Past 81-04, Past 29-51 e Past 29-49) e quatro híbridos (CV007, CV147, CV568 e CV198). Foram avaliados os atributos qualitativos sacarose do caldo (%), açúcares redutores do caldo (%), pureza do caldo (%), sólidos solúveis totais (°Brix), açúcar total recuperável (kg t-1), fibra (%), rendimento de etanol (l ha-1) e também as curvas de maturação para a obtenção do período de utilização industrial (PUI). Os genótipos BRS506, BRS511 e CV198 apresentaram PUI superior a 30 dias. Os genótipos BRS506 e BRS511 apresentaram melhores características para produção de etanol.

Palavras-chave


brix; caldo; etanol; Sorghum bicolor

Texto completo:

PDF

Referências


Abd El-Razek, A.M.; Besheit, S.Y. Potential of some sweet sorghum (Sorghum bicolor L. Moench) varieties for syrup and ethanol production in Egypt. Sugar Tech, v.11, n.3, p.239-245, 2009. https://doi.org/10.1007/s12355-009-0041-5.

Almodares, A.; Hadi, M.R. Production of bioethanol from sweet sorghum: A review. African Journal of Agricultural Research, v.4, n.9, p.772-780, 2009. http://www.academicjournals.org/app/webroot/article/article1380976619_Almodares%20and%20Hadi.pdf. 30 Mai. 2016.

Alvim, K.R.T.; Brito, C.H.; Brandão, A.M.; Gomes, L.S.; Lopes, M.T.G. Quantificação da área foliar e efeito da desfolha em componentes de produção de milho. Ciência Rural, v.40, n.5, p.1017-1022, 2010. https://doi.org/10.1590/S0103-84782010000500003.

Câmara, T.M.M.; Parrella, R.A. da C.; Silva, H. De E. da. Qualidade industrial e rendimento de etanol de genótipos de sorgo sacarino em planta e rebrota. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 17, n. 2, p. 216-228, 2018. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v17n2p216-228.

Carvalho, C.M. de; Azevedo, H.M. de; Dantas Neto, J.; Melo, E.P. de; Silva, C.T.S. da; Gomes Filho, R.R. Resposta dos atributos tecnológicos da terceira folha de cana-de-açúcar submetida a diferentes níveis de irrigação. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.3, n.4, p.337-342, 2008. https://doi.org/10.5039/agraria.v3i4a113.

Chavan, U.D.; Patil, J.V.; Shinde, M.S. An assessment of sweet sorghum cultivars for ethanol production. Sugar Tech, v.11, n.4, p.319-323, 2009. https://doi.org/10.1007/s12355-009-0056-y.

Comissão de Química e Fertilidade do Solo RS/SC - CQFS RS/SC. Manual de adubação e calagem para estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 10.ed. Porto Alegre: SBCS/NRS. 2004. 400p.

Companhia Nacional de Abastecimento - Conab. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar, safra 2014/15, quarto levantamento. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar, v.1 – Safra 2014/15, n.4, p.1-29, 2015. https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/cana/boletim-da-safra-de-cana-de-acucar/item/download/1199_6d17e4217fb4a7eb35f603c18b0b3e06. 31 Mai. 2016.

Conselho dos Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo - Consecana. Manual de instruções. Piracicaba: Consecana, 2006. 112p.

Davila-Gomez, F.J.; Chuck-Hernandez, C.; Perez-Carrillo, E.; Rooney, W.L.; Serna-Saldivar, S.O. Evaluation of bioethanol production from five different varieties of sweet and forage sorghums (Sorghum bicolor (L) Moench). Industrial Crops and Products, v.33, n.3, p. 611-616, 2011. https://doi.org/10.1016/j.indcrop.2010.12.022.

Dias, C.M.O.; Corsato, C.E.; Santos, V.M.; Santos, A.F.S. Indicadores fitotécnicos, de produção e agroindustriais em cana de açúcar cultivada sob dois regimes hídricos. Revista Caatinga, v.25, n.3, p.58-65, 2012. http://periodicos.ufersa.edu.br/revistas/index.php/sistema/article/view/2250/pdf_10. 31 Mai. 2016.

Durães, F.O.M.; May, A.; Parrela, R.A. da C. Sistema agroindustrial do sorgo sacarino no Brasil e a participação público-privada: oportunidades, perspectivas e desafios. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2012. 76p. (Embrapa Milho e Sorgo. Documentos, 138). http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/933001. 24 Mai. 2016.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa Produções de Informações, 1999. 412p.

Emygdio, B.M. Desempenho da cultivar de sorgo sacarino BR 506 visando à produção de etanol em ambientes contrastantes. Pesquisa Agropecuária Gaúcha, v.17, n.1, p.45-51, 2011. http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/63530/1/Emygdio-20120629172607vol-17-n-1-art-06.pdf. 01 Jun. 2016.

Ferreira, D.F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Científica Symposium, v.6, n.2, p.36-41, 2008. http://www.dex.ufla.br/~danielff/meusarquivospdf/art63.pdf. 13 Mai. 2016.

Guigou, M.; Lareo, C.; Pérez, L.V.; Lluberas, M.E.; Vázquez, D.; Ferrari, M.D. Bioethanol production from sweet sorghum: Evaluation of post-harvest treatments on sugar extraction and fermentation. Biomass and Bioenergy, v.35, n.7, p.3058-3062, 2011. https://doi.org/10.1016/j.biombioe.2011.04.028.

Hills, F.J.; Lewellen, R.T.; Skoyen, I.O. Sweet sorghum cultivars for alcohol production. California Agriculture, v.44, n.1, p.14-16, 1990. http://calag.ucanr.edu/archive/?type=pdf&article=ca.v044n01p14. 13 Mai. 2016.

Instituto Nacional de Meteorologia - INMET. Banco de dados para ensino e pesquisa - BDMEP. http://www.inmet.gov.br/projetos/rede/pesquisa. 20 Jan. 2015.

Intergovernmental Panel on Climate Change - IPCC. IPCC special report on renewable energy sources and climate change mitigation. Cambridge: Cambridge University Press; NewYork: IPCC, 2011. 26p.

Kawahigashi, H.; Kasuga, S.; Okuizumi, H.; Hiradate, S.; Yonemaru, J. Evaluation of Brix and sugar content in stem juice from sorghum varieties. Grassland Science, v.59, n.1, p.11-19, 2013. https://doi.org/10.1111/grs.12006.

Lessa, B.F. da. T.; Dutra, A.S.; Oliveira Filho, A.F. de; Silva, T.M. da; Silva, M.N.C.; Bezerra, M.A. Sweet sorghum for etanol production in the semi-arid: response to potassium silicate and maturation. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.13, n.3, 2018. https://doi.org/10.5039/agraria.v13i3a5548.

Magalhães, P.C.; Durães, F.O.M.; Schaffert, R.E. Fisiologia da planta de sorgo. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2000. 46 p. (Embrapa Milho e Sorgo. Circular técnica, 3). http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/484470. 20 Mai. 2016.

Martins, A. de M. Período de utilização industrial de cultivares de sorgo sacarino visando a produção de etanol na região central de Minas Gerais. Sete Lagoas: Universidade Federal de São João Del-Rei, 2013. 69f. Dissertação Mestrado. https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/ppgca/DISSERTACAO%20ALEXANDRE%20DE%20MATOS%20MARTINS%202014(2).PDF. 21 Mai. 2016.

May, A.; Durães, F. Sorgo sacarino é a nova aposta para produção de álcool. Campo & Negócios, v.9, n.109, p.64-65, 2012. https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/922493. 10 Jun. 2016.

May, A.; Durães, F.; Pereira Filho, I.A.; Schaffert, R.E.; Parrela, R.A. da C. Sistema Embrapa de produção agroindustrial de sorgo sacarino para bioetanol: sistema BRS1G – tecnologia qualidade Embrapa. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2012. 120p. (Embrapa Milho e Sorgo. Documentos, 139). http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/938275. 23 Mai. 2016.

Moreno, J.A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria de Agricultura, Diretoria de Terras e Colonização, Secção de Geografia, 1961. 43p.

Pacheco, T.F. Índices tecnológicos industriais para produção de etanol de sorgo sacarino. In: Seminário Temático Agroindustrial de Produção de Sorgo Sacarino para Bioetanol, 1., 2012, Ribeirão Preto. Anais. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2012. p.24-28.

Parrela, R.A. da C. Melhoramento genético do sorgo sacarino. Agroenergia em Revista, v.2, n.3, p.8-9, 2011. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/901845. 12 Jun. 2016.

Pereira Filho, I.A.; Parrela, R.A. da C.; Moreira, J.A.A.; May, A.; Souza, V.F. de; Cruz, J.C. Avaliação de cultivares de sorgo sacarino [Sorghum bicolor (L.) Moench] em diferentes densidades de semeadura visando a características importantes na produção de etanol. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.12, n.2, p.118-127, 2013. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n2p118-127.

Smith, G.A.; Buxton, D.R. Temperate zone sweet sorghum ethanol production potential. Bioresource Technology, v.43, n.1, p.71-75, 1993. https://doi.org/10.1016/0960-8524(93)90086-Q.

Taiz, L.; Zeiger, E. Fisiologia vegetal. 5.ed. Porto Alegre: Artmed, 2013. 954 p.

Vanderlip, R.L.; Reeves, H.E. Growth stages of sorghum. Agronomy Journal, v.64, n.1, p.13-17, 1972. https://doi.org/10.2134/agronj1972.00021962006400010005x.

Zhao, Y.L.; Dolat, A.; Steinberger, Y.; Wang, X.; Osman, A.; Xie, G.H. Biomass yield and changes in chemical composition of sweet sorghum cultivars grown for biofuel. Field Crops Research, v.111, p.55-64, 2009. https://doi.org/10.1016/j.fcr.2008.10.006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Jean Cecchin Biondo, Sandro Luis Petter Medeiros, Silvia Cristina Paslauski Nunes, Pablo Reno Sangoi, Andriéli Hedlund Bandeira, Nayra Grazielle da Silva

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2018

h5 index: 12

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.