Aporte de serapilheira em ambientes de cerrado, cerradão e floresta na Amazônia, Brasil - DOI:10.5039/agraria.v15i2a7383

Maria Clécia Gomes Sales, Milton Cesar Costa Campos, Thalita Silva Martins, Elilson Gomes de Brito Filho, Elyenayra Nogueira Pinheiro, José Maurício Cunha, Vânia Silva Fraga, Fernando Gomes de Souza

Resumo


A produção e decomposição de serapilheira constitui uma das vias de entrada mais importantes de nutrientes nas camadas do solo, principalmente em ambientes amazônicos, onde há ocorrência de solos com baixa fertilidade natural. O estudo teve como objetivo quantificar o aporte do material formador da serapilheira em ambientes de cerrado, cerradão e floresta na Amazônia. Foram instalados em cada ambiente de estudo dez coletores cônicos. As coletas foram realizadas mensalmente durante um ano. Após cada coleta, realizou-se a triagem das frações folhas, galhos, material reprodutivo e cascas. A produção total de serapilheira foi de 4,24; 11,48 e 12,58 Mg ha-1 ano-1 nas áreas de cerrado, cerradão e floresta, respectivamente. A deposição mensal, no cerrado variou de 0,13 Mg ha-1 a 0,75 Mg ha-1, no cerradão os valores foram de 0,52 e 2,18 Mg ha-1 e na floresta, os valores variaram entre 0,70 Mg ha-1 e 1,97 Mg ha-1. A análise e interpretação dos resultados permitiram concluir que a deposição de serapilheira para as áreas de floresta e cerradão são superiores que para a área de cerrado, sendo observado para todas as áreas deste estudo, maior deposição em período de escassez hídrica, tendo a fração folhas contribuído com o maior percentual.


Palavras-chave


biomassa; ciclagem de nutrientes; resíduos vegetais

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Almeida, E.J.; Luizao, F.; Rodrigues, D.J. Litterfall production in intact and selectively logged forests in southern of Amazonia as a function of basal area of vegetation and plant density. Acta Amazonica. v.45, n.2, p.157-166, 2015. https://doi.org/10.1590/1809-4392201402543.

Antoneli, V.; Francisquini, V. Influência de alguns elementos climáticos na produção de serrapilheira em um reflorestamento de pinus na FLONA (Floresta Nacional) de Irati- PR. Caderno de Geografia, v.25, n.44, p.176-190. 2015. https://doi.org/10.5752/p.2318-2962.2015v25n.44p.16.

Aquino, P.S.R.; Nappo, M.E.; Rodrigues, M.S.; Pereira, I.M.; Matricardi, E.A.T.; Pelá, G.M. Análise espacial da produtividade de serapilheira em uma mata de galeria. Ciência Florestal. v.26, n.2, p.489-500. 2016. https://doi.org/10.5902/1980509822749.

Bianchi, M.O.; Scoriza, R.N.; Correia, M.E.F. Influência do clima na dinâmica de serrapilheira em uma floresta estacional semidecidual em Valença, RJ, Brasil. Revista Brasileira de Biociências. v.14, n.2, p.97-101. 2016. http://ufrgs.br/seerbio/ojs/index.php/rbb/article/view/3377. 29 Jun. 2019.

Brasil, J.B.; Andrade, E.M.; Aquino, D.N.; Resende, L.; Pereira Júnior, L.R. Sazonalidade na produção de serrapilheira em dois manejos no semiárido Tropical. Journal of Environmental Analysis and Progress, v.2, n.3, p.167-176, 2017. https://doi.org/10.24221/jeap.2.3.2017.1335.167-176.

Brasil. Ministério das Minas e Energia. Projeto Radambrasil, folha SB. 21, Tapajós. Rio de Janeiro: Radambrasil, 1978. 561p.

Braun, E.H.G.; Ramos, J.R.A. Estudo agroecológico dos campos Puciarí-Humaitá (Estado do Amazonas e Território Federal de Rondônia). Revista Brasileira de Geografia, v.21, n.4, p.443-497, 1959. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/115/rbg_1959_v21_n4.pdf. 12 Abr. 2019.

Calvi, G.P.; Pereira, M.G.; Júnior, A.E. Produção de serapilheira e aporte de nutrientes em áreas de floresta atlântica em Santa Maria de Jetibá, ES. Ciência Florestal, v.19, n.2, p.131-138, 2009. https://doi.org/10.5902/19805098404.

Campos, E.H.; Alves, R.R.; Serato, D.S.; Rodrigues, S.C. Acúmulo de serrapilheira em fragmentos de mata mesofítica e cerrado stricto sensu em Uberlândia MG. Sociedade & Natureza, v.20, n.1, p.189-203, 2008. https://doi.org/10.1590/S1982-45132008000100013.

Campos, M.C.C.; Ribeiro, M.R.; Júnior, V.S.S.; Filho, M.R.R.; Almeida, M.C. Topossequência de solos na transição campos naturais-floresta na região de Humaitá, Amazonas. Acta Amazônia, v.42, n.3, p.387-398, 2012. https://doi.org/10.1590/S004 4-59672012000300011.

Campos, M.C.C.; Ribeiro, M.R.; Souza Junior, V.S.; Ribeiro Filho, M.R.; Costa, E. U.C. Interferencias dos pedoambientes nos atributos do solo em uma topossequencia de transicao Campos/Floresta. Revista Ciência Agronômica, v.41, n.4, p.527-535, 2010. https://doi.org/10.1590/S1806-66902010000400004.

Giácomo, R.G.; Pereira, M.G.; Machado, D.L. Aporte e decomposição de serapilheira em áreas de cerradão e mata mesofítica na estação ecológica de pirapitinga – MG. Ciência Florestal, v.22, n.4, p.669-680, 2012. https://doi.org/10.5902/198050987549.

Holanda, A.C.; Feliciano, A.L.P.; Freire, F.J.; Sousa, F.Q.; Freire, S.R. O.; Alves, A.R. Aporte de serapilheira e nutrientes em uma área de caatinga. Ciência Florestal, v.27, n.2, p.621-633, 2017. https://doi.org/10.5902/1980509827747.

Konig, G.K.; Schumacher, M.V.; Brun, E.J.; Deling, I. Avaliação da sazonalidade da produção de serapilheira numa floresta estacional decidual no município de Santa Maria-RS. Revista Árvore, v.26, n.4, p.429-435, 2002. https://doi.org/10.1590/S0100-67622002000400005.

Malhi, Y.C.E.; Doughty, C.E.; Goldsmith, G.R.; Metcalfe, D.B.; Girardin, C.A.J.; Marthews, T.R.; Aguila-Pasquel, J.; Aragão, L.E.O.C.; Araujo-Murakami, A.; Brando, P.; Costa, A.C.L.; Silva-Espejo, J.E.; Amézquita, F.F.; Galbraith, D.R.; Quesada, C.A.; Rocha, W.; Salinas-Revilla, N.; Silvério, D.; Meir, P.; Phillips, O. L. The linkages between photosynthesis, productivity, growth and biomass in lowland Amazonian forests. Global Change Biology, v.21, n.6, p.2283-2295, 2015. https://doi.org/10.1111/gcb.12859.

Marques, A.C.A.; Junior, O.B.P.; Vourlitis, G.L. Avaliação de produção de serapilheira em planície inundável no Pantanal Mato-Grossense. Ensaios e Ciência: Biológicas, Agrárias e da Saúde, v.21, n.3, p.148-151, 2017. https://doi.org/10.17921/1415-6938.2017v21n3p148-151.

Matos, N.M.; Ribeiro, F.P.; Gatto, A.; Bussinguer, A.P. Estoque de serapilheira em três fisionomias no Cerrado do Distrito Federal. Floresta e Ambiente, v.24, n.1, p.09-09, 2017. https://doi.org/10.1590/2179-8087.126215.

Moura, M.M.S.; Costa, G.B.R.; Palácio, H.A.Q.; Araujo Neto, J.R.; Brasil, J.B. Produção de serapilheira e suas frações em área da Caatinga no Semiárido Tropical. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade. v.3, n.5, p.199-208, 2016. https://doi.org/10.21438/rbgas.030509.

Nascimento, LS.; Cerqueira, R.S.; Henderson, B.L.R. Produção de serapilheira em um fragmento adjacente a uma cava de mineração, Ribeirão Grande, SP. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v.19, n.9, p.892–897, 2015. https://doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v19n9p892-897.

Ourique, L.K.; Silva, R.O.; Souza, C.A.S.; Noguchi, H.; Santos, J.; Higuchi, N. Relação da produção de serapilheira com incremento em diâmetro de uma floresta madura na Amazônia Central. Scientia Forestalis, v. 44, n.112, p.875-886, 2016. https://doi.org/10.18671/scifor.v44n112.09.

Quesada, C.A.; Lloyd, J.; Anderson, L.O.; Fyllas, N.M.; Schwarz, M.; Czimczik, C.I. Soils of Amazonia with particular reference to the RAINFOR sites. Biogeosciences, v.8, n.6, p.1415-1440, 2016. https://doi.org/10.5194/bg-8-1415-2011.

Santos, L.A.C.; Campos, M.C.C.; Costa, H.S.; Pereira, A.R. Caracterização de solos em uma topossequência sob terraços aluviais na região do médio rio Madeira (AM). Ambiência, v.8, n.2, p.319-331, 2012. https://doi.org/10.5777/ambiencia.2012.02.07.

Silva, C.J, Lobo, F.A, Bleich, M.E, Sanches L. Contribuição de folhas na formação da serrapilheira e no retorno de nutrientes em floresta de transição no norte de Mato Grosso. Acta Amazônica, v.39, n.3, p.591-600, 2009. https://doi.org/10.1590/S0044-59672009000300014.

Silva, C.J; Sanches, L.; Lobo, F.A.; Nogueira, J.S. Produção de serrapilheira no Cerrado e floresta de transição amazônica-Cerrado do centro-oeste brasileiro. Acta Amazônica, v.37, n.4, p.543-548, 2007. https://doi.org/10.1590/S0044-59672007000400009.

Silva, F.B.; Shimabukuro, Y.E.; Aragão, L.E.O.C.; Anderson, L.O.; Pereira, G.; Cardozo, F.; Arai, E. Corrigendum: Large-scale heterogeneity of Amazonian phenology revealed from 26-year long AVHRR/NDVI time-series. Environmental Research Letters, v.8, n.2, p.1-12, 2013. https://doi.org/10.1088/1748-9326/8/2/029502.

Valentini, C.M.A.; Soares, G.S.; Santana R.A.; Guimarães, A.F.S.; Silva, A.H.B. Produção, acúmulo e decomposição de serapilheira em uma área revegetada do parque estadual Massairo Okamura em Mato Grosso. Holos, v.30, n.5, 2014. https://doi.org/10.15628/holos.2014.1397.

Vidotto, E.; Pessenda, L.C.R.; Ribeiro, A.S.; Freitas, H.A.; Bendassolli, J.A. Dinâmica do ecótono floresta-campo no sul do estado do Amazonas no Holoceno, através de estudos isotópicos e fitossociológicos. Acta Amazônica, v.37, n.3, p.1-24. 2007. https://doi.org/10.1590/S0044-59672007000300010.

Yanai, A.M.; Fearnside, P.M.; Graça, P.M.L.A. Desmatamento no sul do Amazonas: simulação do efeito da criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Juma. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 15., 2011, Curitiba. Anais... Curitiba: Sociedade Brasileira de Sensoriamento Remoto; INPE, 2011. p.6193-6200. http://marte.sid.inpe.br/col/dpi.inpe.br/marte/2011/06.27.17.00/doc/p1076.pdf. 19 Jan. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Maria Clécia Gomes Sales, Milton Cesar Costa Campos, Thalita Silva Martins, Elilson Gomes de Brito Filho, Elyenayra Nogueira Pinheiro, José Maurício Cunha, Vânia Silva Fraga, Fernando Gomes de Souza

SCImago Journal & Country Rank

Google Scholar

2019

h5 index: 10

h5 median: 14

Mais detalhes

Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária)

ISSN (ON LINE) 1981-0997

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos Recife-Pernambuco-Brasil 52171-900

agrarias.prppg@ufrpe.br

secretaria@agraria.pro.br

 Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Agrária, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons.